Dourados – MS sexta, 25 de setembro de 2020
Dourados
35º max
19º min
Dia-a-Dia

Ceper vira ponto de prostituição e uso de drogas

30 Out 2015 - 07h00
Moradoras apontam destruição no Ceper e pedem providências. - Crédito: Foto: Valéria AraújoMoradoras apontam destruição no Ceper e pedem providências. - Crédito: Foto: Valéria Araújo
Construído há mais de 30 anos sem nunca passar por reforma, conforme os moradores, o Ceper do 2º Plano virou ponto de prostituição e uso de drogas. O local, que poderia oferecer lazer para a população do bairro, se transforma gradativamente em atrativo para a criminalidade e coloca em risco a vida da vizinhança, além de afugentar as famílias.


De acordo com a moradora Joana Banhara, o Ceper está sendo destruído pelos vândalos e a falta de manutenção e de reforma no local fazem os frequentadores enfrentarem verdadeiro calvário para utilizarem os poucos recursos que o parque ainda oferece.


Joana destaca os quase 50 idosos que fazem exercícios físicos no espaço. “Os banheiros estão praticamente destruídos. No local, há vasos quebrados, torneiras que não funcionam e, sem manutenção, alguns vasos sanitários acumulam sujeira, o que gera risco de contaminação para as crianças e idosos, que são mais vulneráveis”, destaca.


O PROGRESSO esteve no local e constatou que a população fica exposta a restos de preservativos e de materiais para uso de drogas que são descartados em vestiário desativado ao lado dos banheiros. Neste mesmo local, um vazamento desperdiça água dia e noite; dinheiro público que escorre pelo ralo.


A falta de iluminação à noite também foi apontada pelos idosos como fator facilitador para atos criminosos. “É preciso um cuidado especial aqui com o parque, porque ele está se tornando perigoso para os moradores”, destaca Joana, que já coletou mais de 180 assinaturas em um abaixo assinado pedindo reformas no espaço. No parque infantil cerca de 70% dos brinquedos estão quebrados e, além de não terem serventia, colocam em risco a vida de crianças que frequentam este espaço. No local, nem areia, que é o básico para o funcionamento de qualquer atividade recreativa no parquinho, é suficiente. O alambrado que cerca o Ceper está comprometido com buracos causados por vândalos e até o portão de entrada lateral está no chão por falta de manutenção.


Com isso, a entrada de vândalos é facilitada, reclama Joana. Ela destaca ainda a quadra poliesportiva coberta que está com muitas pichações e buracos no piso, arriscando a vida de pessoas que frequentam o Ceper.


No mesmo local, só existem as travas para jogos de futebol, já que as cestas de basquete permanecem comprometidas há anos. Há uma quadra descoberta desativada que não tem proteção alguma de segurança nos degraus, que são íngremes. A pista de corrida dos idosos não tem pavimentação. Os bancos ou acentos foram destruídos, assim como as lixeiras. A academia ao ar livre que havia no local teve vários aparelhos arrancados e danificados.

Recursos


O deputado federal Geraldo Resende esteve no Ceper do 2º Plano e, depois de ouvir os moradores, destinou recursos de R$ 500 mil no Orçamento Geral da União de 2016 para que possa ser utilizado, caso a prefeitura apresente um projeto.

Outro lado


Por meio de assessoria de Comunicação, a Prefeitura de Dourados disse que “no caso do parquinho infantil, será restaurado, com início dos serviços nos próximos dias”.


Sobre o Ceper em geral, a Prefeitura informa que “há um projeto em andamento. Isto está em estudo e a Prefeitura viabiliza recursos para a obra”.

Deixe seu Comentário