Dourados – MS segunda, 21 de setembro de 2020
Dourados
26º max
15º min
Atendimento

Central tira dúvidas dos servidores

11 Abr 2016 - 06h00
Assessora jurídica da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica  lembra que o recadastramento é obrigatório. - Crédito: Foto: Chico RibeiroAssessora jurídica da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica lembra que o recadastramento é obrigatório. - Crédito: Foto: Chico Ribeiro
Uma Central de Atendimento funcionando em horário comercial está em funcionamento a partir desta segunda-feira, para tirar as dúvidas dos servidores estaduais quanto ao recenseamento previdenciário.


O telefone (67)3323-7356 é mais uma ferramenta para informar os segurados do regime próprio da Previdência Social de Mato Grosso do Sul.


"Temos um site (www.censo.ms.gov.br) que pode ser consultado a qualquer hora com todas as informações sobre o recadastramento disponíveis. No site também dever ser feito o agendamento dos atendimentos, que são presenciais. O telefone será mais uma forma de esclarecer aos servidores sobre os procedimentos para recadastrar", explica a assessora jurídica da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Ana Carolina Nardes.


O atendimento foi organizado em um calendário com datas específicas para a Capital e o interior.
De 18 de abril a 3 de junho ficou estabelecido o período de recadastramento para os servidores do Executivo Estadual em Campo Grande.


Os servidores dos demais poderes na Capital terão de 13 de junho a 29 de julho também para realizar o recadastramento.


No interior, todos os servidores terão de realizar a atualização de dados no intervalo de 13 de junho a 29 de julho, sendo que há um período específico de atendimento para cada um dos 24 municípios polos permanentes e as cinco cidades onde haverá atendimento temporário.


O recadastramento será presencial, por meio de agendamento que já está disponível no site. Ana Carolina lembra que o recadastramento é obrigatório. "Quem não fizer, terá seus vencimentos ou benefícios suspensos ao final do Censo", enfatiza.


A assessora lembra também da necessidade obrigatória de comprovação de dependentes com apresentação de CPF.


O recadastramento atinge servidores públicos de cargo efetivos civis e militares, ativos, aposentados e pensionistas, tanto do Executivo Estadual como do Judiciário, Tribunal de Contas, Ministério Público, Defensoria Pública e Assembleia Legislativa. O censo atualiza o Cadastro Nacional de Informações Sociais dos Regimes Próprios de Previdência Social, um sistema unificado que contém as informações previdenciárias de todos os servidores públicos do país.

Deixe seu Comentário