Dourados – MS segunda, 28 de setembro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Saúde

Caravana realizou 55 mil procedimentos em Dourados

02 Mai 2016 - 08h15Por Renan Nucci Do Progresso
Caravana da Saúde atendeu 26 mil pessoas em Dourados e chegará a mais de 55 mil procedimentos médicos​
Foto: Hedio Fazan - Caravana da Saúde atendeu 26 mil pessoas em Dourados e chegará a mais de 55 mil procedimentos médicos​ Foto: Hedio Fazan -
Um relatório parcial consolidado com números gerais da Caravana da Saúde em Dourados aponta que já foram realizados mais de 55 procedimentos. "É um resultado muito positivo; foram beneficiados aqueles que esperam há muito tempo na fila do SUS [Sistema Único de Saúde]. Após a Caravana será possível dar agilidade e avançar na rotina do serviço regular", comemora o prefeito Murilo.

O atendimento geral da Caravana da Saúde, nas áreas de especialidades como ortopedia, psiquiatria, neurologia, urologia, dermatologia, otorrinolaringologia e cardiologia, aconteceu de 14 a 30 de abril (este sábado) no Centro Esportivo Jorge Antônio Salomão, o Jorjão. Foi uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Dourados, que disponibilizou toda a sua equipe da saúde para trabalhar a ação. As cirurgias marcadas na Caravana continuam a ser feitas nos hospitais.

O balanço aponta ainda que mais de 26 mil pessoas passaram nos atendimentos gerais, sendo que usuários únicos superaram a faixa de 14 mil. Além disso, a quantidade de indivíduos inscritos via credenciamento, por meio do SISREG (Sistema Nacional de Regulação), ultrapassou 20 mil. O objetivo do evento é a reestruturação do setor público de saúde, por meio da parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado.

O mais recente levantamento da Divisão de Tecnologia da Coordenação da Caravana, aponta que as cirurgias oftalmológicas já chegavam a 3.785, número próximo a meta de quatro mil. As consultas nesta área eram a prioridade para reduzir a crescente fila de cirurgias de catarata, considerada a maior causa de cegueira tratável o Brasil. É uma doença que afeta principalmente os idosos, por isso o atendimento, preferencialmente, foi para pessoas com mais de 55 anos.

É importante ressaltar que a Caravana atende não só Dourados, mas uma microrregião de 11 cidades, que tem como referência o atendimento em Dourados. "Houve uma grande oferta e a região foi muito participativa. Agora entramos na segunda etapa", explica a diretora da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Dourados, Sílvia Bosso.

A Prefeitura dá todo o suporte para as ações, com apoio na infraestrutura, agendamento dos procedimentos, alimentação as equipes, designação de profissionais, entre outras atividades. Mais de dois mil profissionais da Saúde de Dourados foram envolvidos. Um mega estrutura foi montada pelo Estado e parceiros no Complexo Esportivo Jorge Antônio Salomão – o Jorjão – para melhor atender a população.

A partir de agora serão feitas 1.600 cirurgias, sendo 1.300 pessoas de imediato o Hospital da Vida, Cassems e o HRGD (Hospital Regional da Grande Dourados), o antigo São Luiz. O restante será no Hospital da Sias, em Fátima do Sul. São especialidades como ginecológicas e ortopédicas, além das vasculares. Essas atividades poderão levar de 60 a 90 dias para serem finalizadas.

Em atividades paralelas, a Prefeitura foi além das composições físicas e organizou um mutirão de combate ao "mosquito da dengue", em que pelo menos oito mil imóveis foram visitados. E não foi só a população orientada. Os servidores também foram capacitados, demonstrando o compromisso dessa gestão, em repassar informações sobre a segurança e a saúde da comunidade.

Vale destacar também que outras ações complementaram o evento. Como é o caso dos órgãos policiais (Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros) que orientaram sobre diversos assuntos. Foi feita a emissão de RG e o atendimento a vítimas de violência doméstica, com o "Projeto Mulher Segura".

O Hospital do Câncer de Barretos estava presente com exames preventivos de mamografia e o "Onça Pintada", unidade móvel em prevenção ao câncer, também fizeram parte do apoio a Caravana.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) atendeu as pessoas em vários processos de divórcios, problemas com pensão alimentícia e, principalmente, casamentos.

Deixe seu Comentário