Dourados – MS terça, 04 de agosto de 2020
Dourados
31º max
15º min
Campanha Parcelamento Conta
Atendimento

Caravana pode zerar fila da oftalmologia

04 Abr 2016 - 10h40
Deputado Gerado Resende e governador Reinaldo Azambuja na Caravana da Saúde que ocorreu em Amambai. - Crédito: Foto: Jessica BarbosaDeputado Gerado Resende e governador Reinaldo Azambuja na Caravana da Saúde que ocorreu em Amambai. - Crédito: Foto: Jessica Barbosa
A megaestrutura da Caravana da Saúde, que ocorrerá entre os dias 14 e 29 deste mês no Complexo Esportivo Jorge Antônio Salomão, pode zerar a fila da oftalmologia em Dourados. A afirmação é do deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) ao destacar a iniciativa do governador Reinaldo Azambuja em levar mais Saúde aos municípios por meio das caravanas; maior programa de Saúde já realizado em Mato Grosso do Sul.
Ao obter a confirmação do Estado sobre a vinda do programa a partir do dia 14 em Dourados, o parlamentar parabenizou o governo do Estado e enfatizou a importância dos atendimentos como consultas, cirurgias e exames para milhares de pacientes que estão há anos na fila de espera, principalmente aqueles que precisam das cirurgias de cataratas.


"Com mais de 9 mil consultas e 4 mil cirurgias voltadas para pacientes da oftalmologia é provável que todos os pacientes que aguardam há anos por atendimentos sejam contemplados. É uma notícia muito boa, principalmente para os douradenses que durante os últimos anos enfrentaram verdadeiro calvário para conseguir a cirurgia, já que elas ficaram por muito tempo suspensas. Graças ao Governo do Reinaldo, estes pacientes poderão sair da fila e voltar a enxergar", destaca Geraldo.


O parlamentar destaca que as consultas e cirurgias oftalmológicas ocorrerão dos dias 14 a 26 de abril. O atendimento é voltado para pacientes com mais de 55 anos e o paciente não precisa se dirigir até o posto de Saúde para agendar. Também não precisa fazer jejum, nem interromper o uso de medicamentos. "Basta se dirigir até o Jorjão. Lá o paciente terá todos os atendimentos e exames necessários para detectar a catarata e se necessário for, ele já faz a cirurgia no local", lembra Geraldo.


Para Geraldo Resende, as cirurgias disponibilizadas pelo Estado colocarão fim a um impasse que se arrastava há anos em Dourados, mesmo com aporte de recursos disponibilizado pelo Estado para diminuir as filas. "Dados do Conselho Municipal de Saúde mostram mais de seis mil pedidos de consultas não realizadas desde agosto de 2014. O Município atende cerca de 80 pacientes por semana, o que perfaz uma média de 320 por mês, o que causa demora de mais de um ano no atendimento aos pacientes", destaca o deputado que em 2014 ajudou na articulação de um convênio entre a Prefeitura de Dourados e o Governo do Estado, o qual resultou no repasse de R$ 1 milhão ao Município para a realização de mil cirurgias de catarata, cujos recursos foram pagos em parcelas, entre julho e novembro de 2014 ao Município.


Com isso, somando as cirurgias previstas em Termo de Ajustamento de Conduta e o convênio firmado à época com o governo, foram garantidas 2,8 mil cirurgias de cataratas para pacientes de Dourados.

Deixe seu Comentário