Dourados – MS sábado, 05 de dezembro de 2020
Dourados
26º max
20º min
Influx
Imaculada-Mobile
Dia-a-Dia

Barbosinha coloca mandato a disposição dos produtores

11 Jan 2016 - 07h00
Reunião dos produtores contou com a presença da assessoria do deputado Barbosinha e com o deputado Zé Teixeira. - Crédito: Foto: DivulgaçãoReunião dos produtores contou com a presença da assessoria do deputado Barbosinha e com o deputado Zé Teixeira. - Crédito: Foto: Divulgação
O deputado estadual José Carlos Barbosinha colocou o mandato à disposição dos produtores rurais para garantir a recuperação das estradas vicinais de Dourados e região. Na última sexta-feira, por exemplo, os agricultores da linha do Guassu se reuniram na sede da Copasul com Alfredo Marques de Andrade, representante do deputado Barbosinha, para apresentar uma série de reivindicações que foram encaminhadas, no mesmo dia, ao chefe da Agência de Gestão e Empreendimentos de Mato Grosso do Sul (Agesul) para as medidas cabíveis. O deputado estadual Zé Teixeira, o vereador Silas Zanatta, representantes do Imam, Wilson Costa Mendes, da Agesul, vereador Madson Valente e representantes do setor sucralcooleiro, além de diretores da Copasul, também participaram da reunião.


A mobilização envolvendo diversas forças políticas foi para pedir ajuda do governo estadual e deputados no sentido de sanar os problemas enfrentados com as fortes chuvas de dezembro que ainda persistem e que prejudicaram as estradas rurais dificultando o escoamento da produção. ‘Foi uma reunião muito boa onde cada um expôs os problemas locais. O deputado Barbosinha, ciente dos problemas, colocou a sua equipe para ajudar no que for necessário”, observou Alfredo Marques.Por ser uma região produtora de grãos, Barbosinha não escondeu a sua preocupação com a situação que passam os produtores. “Existe a preocupação de como esses produtos chegarão ao mercado. Esse ano atípico de fortes chuvas que foram recordes, prejudicou a todos e essa região foi uma delas”, observou o deputado. “A atitude dos produtores em nos chamar para um dialogo é louvável e já coloquei a minha equipe para ajudar no que for possível”, destacou.


Barbosinha deixou claro que a meta é auxiliar os produtores e tentar sanar o mais rápido possível os problemas das estradas rurais que cortem os distritos. “Temos uma demanda de trabalho muito grande. O Estado faz a sua parte e nós estamos dando o suporte necessário para que os produtos produzidos nessa região chegue ao seu destino”, ressaltou.


Um outro problema que preocupa o deputado, e por essa razão pediu empenho da sua equipe para ajudar o mais rápido possível, é quanto aos estudantes que dependem de transporte. “As aulas vão começar. Então, vamos torcer para que as chuvas parem para possamos garantir esse acesso dos filhos dos produtores para a escola em estradas com boa trafegabilidade.”


Já o deputado Zé Teixeira, que é um dos mais importantes representantes do setor produtivo na Assembleia Legislativa, ressaltou que não medirá esforços na defesa dos produtores rurais. “Além de encaminhar, junto com o deputado Barbosinha, todos esses pedidos à Agesul, também irei conversar pessoalmente com o governador Reinaldo Azambuja, que é um homem do campo e sabe das necessidades dos nossos produtores”, avisou Zé Teixeira. “Num primeiro momento, vamos reivindicar que o governo canalize recursos do Fundersul para obras emergenciais nessa região e ficaremos atentos para atender os nossos produtores”, completou o deputado.


Para o chefe de gabinete de Barbosinha em Dourados, Alfredo Marques, as várias reivindicações feitas pelos produto-res na reunião já está nas mãos do Deputado. “É uma situação onde não se pode perder tempo. No entanto, todos nós dependemos também, para realizar um bom trabalho, torcer para que as chuvas cessem e que tanto o estado quanto o município possam realizar os trabalhos solicitados pelos produtores”, observou.

Prejuízos


O mês de dezembro está sendo apontado como o mais chuvoso dos últimos anos. Somente nesse mês foram 343 milímetros. O responsável por esse grande volume foi o fenômeno conhecido como El Niño. De acordo com a Embrapa, mesmo deixando o solo com umidade que atingiu 75%, os estragos na região do Guassu que tem intensidade alta de tráfego de caminhões, prejudicou as estradas e também as pontes que ainda hoje, algumas são de madeiras e preocupam os produtores.

Deixe seu Comentário