Dourados – MS terça, 22 de junho de 2021
Dourados
26º max
13º min
DOURADOS

Asfalto começa em breve no Monte Carlo

05 Jul 2016 - 08h22
Obras de drenagem avançam no residencial Monte Carlo para posterior início do asfalto esperado há anos pelos moradores
Foto: A. Frota/Assecom - Obras de drenagem avançam no residencial Monte Carlo para posterior início do asfalto esperado há anos pelos moradores Foto: A. Frota/Assecom -
A Prefeitura de Dourados já está implantando o sistema de drenagem de águas pluviais no Jardim Monte Carlo. Logo em seguida começa o asfalto tão esperado pelos moradores há muitos anos. A obra de drenagem é feita com recursos próprios da Prefeitura, ao custo de R$ 3,608 milhões, e está sendo executada pela Construtora Anfer.

O engenheiro da Anfer, Carlos Felipe, disse que a previsão de conclusão final é em novembro. Porém a entrega será por trecho, de modo que a obra de asfalto a ser executada pela Construtora Planacon possa caminhar paralelamente. Assim, até o final do ano o asfalto deve ficar pronto no bairro.

Mas isso vai depender da pressa dos moradores. O asfalto comunitário no bairro, ao custo de R$ 3,978 milhões, já está licitado, porém a construtora só pode começar a obra quando tiver com mais de 70% dos contratos com os moradores assinados.

A equipe administrativa da construtora já está em contato com os moradores para agilizar o processo, segundo Altair Matos Mascarenhas, assessor da Secretaria de Planejamento do município e que cuida do programa de asfalto comunitário. O bairro Jardim Monte Carlo, no extremo oeste da cidade de Dourados, tem 581 terrenos, a maioria já com construções.

O prefeito Murilo, com o asfalto comunitário, está realizando o sonho de muitas pessoas, que sofrem há anos com a poeira e barro. O programa de asfalto comunitário foi criado pelo prefeito em 2011 e aprovado pela Câmara de Vereadores, através da Lei nº 3470/2011. Na parceria os moradores arcam com a metade dos custos, já que a drenagem é feita pela Prefeitura.

Na região, outro bairro que não tinha asfalto na maioria das ruas era o Parque Alvorada, mas já está pavimentado pelo mesmo sistema. Nesse bairro houve grande valorização do imóvel após a pavimentação, com o preço médio do terreno saltando de R$ 50 mil para até R$ 120 mil. Nas Chácaras Trevo, na saída para Caarapó, os moradores também já usufruem do asfalto comunitário.

Nas Chácaras Flora, próximo ao Córrego Laranja Doce, 83,33% dos donos dos imóveis já fizeram adesão ao programa. As obras vão contemplar o final da rua General Osório, final da rua Floriano Peixoto, final da rua Benjamim Constant, trecho da rua Geni Ferreira Milan e trecho da rua General Câmara. Serão mais 5.650 m² de ruas a serem pavimentadas, com sistema de escoamento de águas pluviais. A obra já está licitada e assim que ocorrer a assinatura dos contratos com os moradores a Construtora Planacon começa a obra.

Altair agora trabalha para viabilizar o asfaltamento pelo sistema em algumas ruas da região do Campo Dourados, na saída para Ponta Porã. É um projeto para fechar com asfalto mais uma região da cidade.

Pelo asfalto comunitário o custo para o proprietário do terreno hoje fica a pouca mais de R$ 340 por metro de testada. Assim, para um terreno de 12 metros de frente o custo do morador fica em torno de R$ 4 mil pelo asfalto, que pode ser parcelado com a construtora em até 36 vezes.

Ao assumir a Prefeitura, Murilo encontrou a cidade com apenas 48% do perímetro urbano asfaltado. Com a Prefeitura sem recursos e com as limitações de se conseguir recursos federais para tanta obra, Murilo criou o programa de asfaltamento comunitário. Com esse programa, mais os R$ 52 milhões obtidos na Caixa Econômica Federal e recursos de emendas parlamentares, o prefeito vai deixar em torno de 80% da cidade asfaltada.

Deixe seu Comentário