Dourados – MS sexta, 04 de dezembro de 2020
Dourados
30º max
21º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Dia-a-Dia

Anel Viário fica pronto em outubro

27 Jan 2011 - 23h00
O trecho, entre trevo de Laguna e Rodovia Guaicurus, atraz do HU, está quase pronto.
 - Crédito: Foto: Hédio FazanO trecho, entre trevo de Laguna e Rodovia Guaicurus, atraz do HU, está quase pronto. - Crédito: Foto: Hédio Fazan
DOURADOS – O Contorno Rodoviário de Dourados, também conhecido como Anel Viário, deve ser aberto ao tráfego de veículos antes do final do ano. Até agora, pelo menos 50% das obras já estão concluidas. O governo do Estado prevê a conclusão até outubro, se o clima ajudar.

O contorno que vai desviar o tráfego de veiculos pesados do perímetro urbano de Dourados tem 25,2 quilômetros de extensão, ligando a BR-463 (acesso a Laguna Carapã), passando pela MS-162 (saída para Itahum), MS-156 (saída para Itaporã) e chegando até a BR-163 (acesso a Fátima do Sul).

Segundo a Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos (Agesul), a etapa entre BR-463 até o trevo de Laguna já está concluída. A pista só não foi ainda liberada por falta de alguns ajustes. A outra etapa, entre o trevo e Rodovia Guaicurus, passando por traz do Hospital Universitário (HU), já está praticamente pronta, faltando algumas finalizações que levam mais 15 dias. O trecho entre a Rodovia Guaicurus, passando pela MS-156 chegando até a BR-163, é a parte mais crua, embora haja um pedaço já bastante adiantando.

A última etapa da obra começou a ser preparada nesta semana, com a abertura da rodovia que será construída ao lado da Presídio Harry Amorim Costa (Phac). No local, máquinas e caminhões estão trabalhando em ritmo acelerado no serviço de terraplanagem.


Pelo projeto, será construída uma pista de 12 metros de largura, sendo 3,5 metros de faixa de rolamento em cada sentido e mais 2,5 metros de acostamento de cada lado. O governo estadual está investindo na construção da rodovia o valor de R$ 29,4 milhões.

O governador André Puccinelli, por ocasião do lançamento do Anel Rodoviário, garantiu que a partir do momento em que serviço fosse iniciado só iria parar depois de concluído, ou seja, ele afirmou que não haveria interrupção.

O objetivo da obra, que vai reduzir o tráfego de caminhões do perímetro urbano de Dourados, é proporcionar menos desgaste da malha asfáltica que não foi construída para suportar peso excessivo de veículos pesados. Por causa disso, o município precisa manutenção frequente no asfalto. Outro beneficio, será a redução dos altos índices de acidentes, atribuídos em grande parte ao intenso tráfego de veículos pesados no centro da cidade.

Deixe seu Comentário