Dourados – MS segunda, 04 de julho de 2022
Dourados
32º max
15º min
Mundo

Unicef quer apoio para socorrer 8 milhões de crianças que podem morrer de fome

Às vésperas da cúpula do Grupo dos Sete Países Mais Industrializados do Mundo, G7, agência da ONU pede US$ 1,2 bilhão para levar alimentos e tratamento a crianças em risco grave de inanição

23 Jun 2022 - 14h15Por ONU News
Deslocados interno na Nigéria - Crédito:  WFP/Arete/Siegfried ModolaDeslocados interno na Nigéria - Crédito: WFP/Arete/Siegfried Modola

Às vésperas da cúpula do G7, o Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, faz um apelo por US$ 1,2 bilhão para atender às necessidades urgentes de 8 milhões de crianças menores de cinco anos em risco de morte por definhamento grave. 

Segundo a agência, a crise global de fome coloca uma criança em desnutrição grave a cada minuto em 15 países que sofrem com a escassez de alimentos, como na região do Chifre da África e no Sahel.  

Crise alimentar global 

Os menores podem morrer com a falta de cuidados terapêuticos imediatos. Este aumento no definhamento grave é um acréscimo aos níveis existentes de desnutrição infantil que o Unicef alertou que era como uma “caixa de pólvora” no mês passado. 

A diretora executiva da agência da ONU, Catherine Russell, afirma que a ajuda alimentar é fundamental, mas não é possível salvar crianças da fome com sacos de trigo”. Ela reforça a necessidade de levar tratamento para os menores “antes que seja tarde demais”. 

O Unicef explica que o aumento dos preços dos alimentos, a seca persistente devido às mudanças climáticas, conflitos, e o impacto econômico da pandemia continuam a aumentar a insegurança alimentar e nutricional das crianças em todo o mundo, resultando em “níveis catastróficos” de desnutrição grave em crianças menores de 5 anos.  

Em resposta, o Unicef está intensificando seus esforços nos 15 países mais afetados.  

Afeganistão, Burkina Faso, Chade, República Democrática do Congo, Etiópia, Haiti, Quênia, Madagascar, Mali, Níger, Nigéria, Somália, Sudão do Sul, Sudão e Iêmen serão incluídos em um plano de aceleração para ajudar a evitar o aumento nos casos de crianças mortes e mitigar os danos a longo prazo do definhamento grave. 

Efeitos da fome 

Segundo o Unicef, o emagrecimento severo, no qual as crianças são muito magras para sua altura, é a forma mais visível e letal de desnutrição.  

Mas o sistema imunológico também fica enfraquecido, o que aumenta o risco de morte entre crianças menores de cinco anos em até 11 vezes em comparação com crianças bem nutridas. 

Nos 15 países em maior risco, o Unicef estima que pelo menos 40 milhões de crianças sofrem de insegurança nutricional grave, o que significa que não estão recebendo a dieta diversificada mínima necessária para crescer e se desenvolver na primeira infância.  

Além disso, 21 milhões de crianças sofrem de insegurança alimentar grave, o que significa que não têm acesso a alimentos suficientes para atender às necessidades mínimas, ficando em alto risco de definhamento grave. 

Enquanto isso, o preço dos alimentos terapêuticos prontos para uso para tratar o definhamento grave subiu 16% nas últimas semanas devido a um aumento acentuado no custo dos ingredientes, deixando outras 600 mil crianças adicionais sem acesso a tratamento e correndo risco de morte. 

Investimento  

O Unicef explica que o valor de US$ 1,2 bilhão é necessário para fornecer um pacote essencial de serviços e cuidados de nutrição para evitar milhões de mortes infantis nos 15 países com maior risco. 

O financiamento permitiria a proteção da nutrição materna e infantil, bem como o tratamento de crianças com desnutrição grave e a compra e distribuição de alimentos terapêuticos prontos para uso. 

Catherine Russell afirma que é difícil descrever o que uma criança em definhamento grave, mas quando você conhece vê o sofrimento da forma mais letal de desnutrição, “você entende – e nunca esquece”. 

A diretora executiva do Unicef afirma que os líderes reunidos na Alemanha para o G7 têm uma pequena janela de oportunidade para agir e salvar a vida dessas crianças. “Não há tempo a perder. Esperar que a fome seja declarada é esperar que as crianças morram.”, concluiu. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Legalização de cannabis aumentou o consumo diário, afirma estudo da ONU
Mundo

Legalização de cannabis aumentou o consumo diário, afirma estudo da ONU

03/07/2022 22:15
Legalização de cannabis aumentou o consumo diário, afirma estudo da ONU
Bachelet pede que Talibã respeite os direitos das mulheres
Mundo

Bachelet pede que Talibã respeite os direitos das mulheres

03/07/2022 19:15
Bachelet pede que Talibã respeite os direitos das mulheres
Nações Unidas celebram centésimo Dia Internacional das Cooperativas
Mundo

Nações Unidas celebram centésimo Dia Internacional das Cooperativas

02/07/2022 17:45
Nações Unidas celebram centésimo Dia Internacional das Cooperativas
Brasil assume presidência do Conselho de Segurança da ONU em julho
Mundo

Brasil assume presidência do Conselho de Segurança da ONU em julho

01/07/2022 19:15
Brasil assume presidência do Conselho de Segurança da ONU em julho
Comissão debate regulamentação da profissão de musicoterapeuta
Saúde

Comissão debate regulamentação da profissão de musicoterapeuta

01/07/2022 09:45
Comissão debate regulamentação da profissão de musicoterapeuta
Últimas Notícias