Dourados – MS quinta, 03 de dezembro de 2020
Dourados
29º max
22º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Mundo

Técnico brasileiro da Líbia diz que quase teve o passaporte queimado

22 Fev 2011 - 20h35
O técnico Marcos Paquetá, em foto tirada em Trípoli em um dia sem conflitos - Crédito: Foto: DivulgaçãoO técnico Marcos Paquetá, em foto tirada em Trípoli em um dia sem conflitos - Crédito: Foto: Divulgação
As violentas manifestações na Líbia contra o governo do ditador Muammar Kadhafi deixaram um rastro de destruição na capital do pais, Trípoli. O brasileiro Marcos Paquetá, treinador da seleção nacional, assim como a maior parte dos estrangeiros que moram na Líbia, diz que não vê a hora de deixar o país.

Em entrevista ao Globoesporte.com nesta terça-feira (22), o técnico afirmou que os prédios da Federação de Futebol da Líbia e do Comitê Olímpico foram incendiados e saqueados. E, segundo ele, por pouco, o ato de vandalismo não acabou com sua chance de deixar a Líbia.

\"O meu passaporte e os de outros membros da minha comissão técnica estavam em um armário. Por sorte, nenhum foi danificado. Conosco está tudo bem. Estamos em um lugar bem seguro e tranquilo, localizado em um bairro a 15 minutos do centro, onde ocorrem os incidentes. Se não fosse pela TV, a gente não ia ter noção de tudo que está acontecendo por aqui\", contou.

O técnico diz que já conseguiu passagem e deve embarcar em um voo para Itália na quarta-feira (23). \"Hoje (terça-feira) fui ao aeroporto e estava muito cheio. Nossa maior preocupação é com os nossos familiares. Somos 14 pessoas ao todo, incluindo cinco crianças e um bebê. Estamos com medo de que as coisas piorem e, por isso, vamos deixar o país\", afirmou Paquetá.

#####Comunicação por Skype
O brasileiro diz que vem se comunicando com familiares no Brasil pelo serviço de ligações telefônicas pela internet Skype. \"É a única coisa que funciona. Meu celular recebe ligações, mas não as faz. Também não conseguimos acessar o Twitter e o Facebook.\"

#####Copa Africana de Nações
Ex-técnico de categorias de base da Seleção Brasileira, com passagens também por Avaí, América-RJ e Arábia Saudita, Marcos Paquetá assumiu o comando da Líbia em setembro do ano passado com a missão de classificar a seleção para a Copa Africana de Nações de 2012. Até agora, o trabalho está dando frutos. O time lidera o Grupo C das eliminatórias com quatro pontos e vem de bons resultados em amistosos.

Paquetá espera que a crise política no país se resolva logo. A Líbia tem jogo marcado para o dia 25 de março, contra a seleção de Comoros (arquipélago da costa oeste da África), no estádio 11 de junho, em Trípoli.

\"Estamos aguardando e tenho a esperança que tudo melhore. A federação está nos apoiando e achou bom nós deixarmos o país por hora. No momento, o futebol fica até segundo plano\", disse.

O brasileiro salientou que o governo de Muammar Kadhafi não tem muita ingerência no futebol do país. \"Existe uma verba destinada ao esporte que é repassada pelo governo à federação. Nunca conversei com Kadhafi e, pelo que sei, ele não é muito ligado em futebol.\"

Paquetá diz que Al-Saadi Kadafi, um dos filhos do ditador, acompanha de perto a seleção local. Al-Saadi chegou a jogar profissionalmente, atuando inclusive no Perugia, da Itália.
(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Reino Unido aprova vacina da Pfizer; aplicação começa na próxima semana
MUNDO

Reino Unido aprova vacina da Pfizer; aplicação começa na próxima semana

02/12/2020 11:16
Reino Unido aprova vacina da Pfizer; aplicação começa na próxima semana
Direitos Humanos

Invasões em casas no Irã indicam aumento alarmante de violações de direitos humanos contra bahá'ís

02/12/2020 08:18
Morre o ídolo argentino Diego Maradona aos 60 anos
futebol

Morre o ídolo argentino Diego Maradona aos 60 anos

25/11/2020 13:01
Morre o ídolo argentino Diego Maradona aos 60 anos
Joe Biden garante votos para ser eleito presidente dos Estados Unidos
Mundo

Joe Biden garante votos para ser eleito presidente dos Estados Unidos

07/11/2020 16:04
Joe Biden garante votos para ser eleito presidente dos Estados Unidos
PF pede bloqueio de R$ 130 milhões em criptoativos depositados nos EUA
Mundo

PF pede bloqueio de R$ 130 milhões em criptoativos depositados nos EUA

06/11/2020 09:37
PF pede bloqueio de R$ 130 milhões em criptoativos depositados nos EUA
Últimas Notícias