Dourados – MS sábado, 12 de junho de 2021
Dourados
23º max
13º min
SAÚDE

Situação da saúde agora é "intermediária", diz Rollemberg

30 Mar 2016 - 10h50
O governador Rodrigo Rollemberg, a primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg, e gestores da Saúde durante reabertura de ala no Hospital de Apoio - Crédito: Foto: Mateus Rodrigues/G1/DivulgaçãoO governador Rodrigo Rollemberg, a primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg, e gestores da Saúde durante reabertura de ala no Hospital de Apoio - Crédito: Foto: Mateus Rodrigues/G1/Divulgação
O governador Rodrigo Rollemberg afirmou nesta quarta-feira (30) considerar que a situação da saúde pública do Distrito Federal passou e "grave" para "intermediária" desde que ele assumiu o mandato, no início de 2015. A rede ainda tem falta de medicamentos, leitos de UTI fechados por falta de profissionais e dívidas com fornecedores de insumos hospitalares e prestadores de serviço.

"Nós assumimos essa gestão com a saúde do Distrito Federal na pior posição do país. Hoje, acredito que já estamos em uma situação intermediária. Fiquei especialmente sensibilizado ao ver a empolgação desses profissionais, sobretudo em um momento em que a rede de saúde enfrenta dificuldades grandes, estruturais, que estamos tentando enfrentar", disse Rollemberg.

A declaração foi dada durante a reabertura de uma ala com 12 leitos para cuidados paliativos do Hospital de Apoio, que estava fechada para reforma. A data marcou o aniversário de 22 anos da unidade.

"Há uma perspectiva de certificação desse hospital como centro de doenças raras. É preciso obter linhas de pesquisa, de financiamento de pesquisas na área de genética. É preciso credenciar o hospital como hospital de ensino, fazer todos os credenciamentos necessários para receber os recursos dos ministérios. A gestão tem sido inovadora, empolgada", completou o secretário.

Na primeira visita à unidade desde que foi eleito, há 15 meses, Rollemberg elogiou o trabalho dos profissionais e minimizou os problemas da rede com abastecimento de insumos, limpeza e número de servidores.

"Este é um esforço do dia a dia, de melhorar a qualidade da rede pública. Se você andar por esse hospital vai perceber que são instalações simples, mas adequadamente limpas e com recursos tecnológicos, que garantem o conjunto de exames que nem na rede privada são feitos", disse o governador.

Impeachment
Rollemberg disse que não pretende assumir posição em relação ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, em tramitação no Congresso Nacional. Segundo ele, a manifestação do Palácio do Buriti poderia "acirrar os ânimos de um ou outro grupo".

"Como governador de Brasília, entendo que a posição mais adequada para mim é não tornar pública uma posição sobre impeachment. Meu papel como governador é garantir tranquilidade, que as manifestações pró ou contra impeachment possam transcorrer, e garantir a integridade das pessoas e do patrimônio público", disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em 20 anos
Mundo

Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em 20 anos

10/06/2021 11:00
Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em 20 anos
Chuva se espalha por todo Mato Grosso do Sul neste sábado
Tempo

Chuva se espalha por todo Mato Grosso do Sul neste sábado

22/05/2021 06:00
Chuva se espalha por todo Mato Grosso do Sul neste sábado
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Internacional

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

11/05/2021 14:30
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Últimas Notícias