Dourados – MS domingo, 09 de maio de 2021
Dourados
29º max
16º min
Mundo

Sindicato diz não aceitar demissão à distância de operários de usina

12 Abr 2011 - 17h15
Sindicato diz não aceitar demissão à distância de operários de usina -
O departamento jurídico do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil do Estado de Rondônia (Sticcero) está analisando, nesta terça-feira (12), a decisão da Justiça do Trabalho de revogar a liminar que garantia vínculo empregatício dos operários do canteiro de obras de Jirau. A Justiça ainda revogou o retorno dos empregados encaminhados aos estados de origem.

O presidente do sindicato, Raimundo Soares da Costa, explicou ao G1 que as empresas assinaram um documento junto com representantes do sindicato e do Ministério do Trabalho em que se comprometiam a reaproveitar os operários. “Para dispensar algum trabalhador, a empresa tem que comunicar o sindicado e trazê-lo para o canteiro de obras. Ninguém vai ser dispensado nas cidades de origem. Eles não vão demitir trabalhadores à distância. O sindicato e o Ministério do trabalho não vão aceitar esse tipo de demissão”, disse.

As obras da Usina Hidrelétrica de Jirau foram reiniciadas nesta segunda-feira (11). O ritmo do trabalho será normalizado gradativamente, de acordo com a construtora Camargo Correa.
Por enquanto, somente os funcionários que moram na região ou que estavam nos alojamentos da margem esquerda do rio voltaram a trabalhar. Ainda não há informações sobre como será o retorno dos outros operários que viajaram para suas cidades de origem.

“Eles vão ter que trazer todos os trabalhadores. Se for para demitir alguém, será feito aqui e com a presença do sindicato, pagando todos os direitos. Muitos trabalhadores nem querem mais continuar aqui, por causa de todo o constrangimento no canteiro de obras. Mas estamos orientando a todos, porque não queremos que eles percam os direitos”, disse Costa.

Segundo o presidente do sindicato, a categoria e a empresa já começaram a negociar os reajustes para a data base, em maio.

#####Tumulto
As obras na Usina Hidrelétrica de Jirau foram suspensas após atos de vandalismo que destruíram parte das instalações. A confusão começou no dia 15 de março, quando ônibus foram incendiados por operários. Os alojamentos e a área de lazer foram depredados. O tumulto teria começado após uma briga entre dois operários.
######(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
COVID-19

Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown

14/04/2021 12:03
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
Últimas Notícias