Dourados – MS sábado, 24 de outubro de 2020
Dourados
31º max
21º min
Influx
Mundo

Representantes tribais da Líbia pedem a renúncia de Kadhafi

27 Abr 2011 - 15h35
Crianças em Benghazi, sede da rebelião líbia, protestam pela volta às aulas nesta quarta-feira - Crédito: Foto: APCrianças em Benghazi, sede da rebelião líbia, protestam pela volta às aulas nesta quarta-feira - Crédito: Foto: AP
Integrantes e líderes das tribos da Líbia pediram nesta quarta-feira (27) ao ditador Muammar Kadhafi que deixe o poder, enquanto os rebeldes, graças aos bombardeios da Otan, anunciaram ter conseguido restabelecer a segurança no porto de Misrata.

Em uma declaração divulgada em Paris pelo escritor francês Bernard Henri Levy, que respalda a rebelião líbia, os líderes ou representantes de 61 tribos líbias afirmaram o desejo de construir uma \"Líbia unida\" sem a presença do coronel Kadhafi.

\"Diante das ameaças que pesam sobre a unidade de nosso país, diante das manobras e da propaganda do ditador e de sua família, declaramos solenemente que nada poderá nos dividir. Compartilhamos o mesmo ideal de uma Líbia livre, democrática e unida\", afirma o texto, redigido em 12 de abril em Benghazi, reduto da rebelião líbia no leste do país.

\"A Líbia de amanhã, uma vez que o ditador tenha partido, será uma Líbia unida, cuja capital será Trípoli e onde por fim seremos livres para formar uma sociedade civil segundo nossos desejos\", insistem os 61 signatários do texto, em um país onde o peso das tribos é relevante.

\"Como líbios, formamos um só e única tribo: a tribo dos líbios livres, em luta contra a opressão e as intenções ruins de divisão\", afirmam os representantes das tribos, que agradecem a França e a Europa, que segundo eles \"impediram a carnificina\" prometida por Kadhafi.

O pedido foi feito no dia em que os rebeldes anunciaram ter conseguido restabelecer a segurança no porto da cidade rebelde de Misrata, depois do ataque de terç
rça-feira das forças leais a Kadhafi.

Mas a cidade permanecia cercada pelo Exército ao leste, sul e oeste. A única via de abastecimento é o mar.

Segundo os rebeldes, a Otan procedeu a ataques aéreos durante a noite a 15 km do porto, essencial para o abastecimento da cidade sitiada há dois meses, e o Exército líbio se viu obrigado a recuar para 40 km de distância.

\"Os homens de Kadhafi estão mortos. Só restam veículos e corpos calcinados e recuperamos muitas armas\", indicou um chefe do grupo rebelde, mostrando um míssil Milan de fabricação francesa, um lança-foguetes RPG e armas automáticas.

Na terça-feira, forças leais a Kadhafi, expulsas na véspera de Misrata, atacaram o porto desta cidade rebelde líbia, ferindo refugiados africanos e obrigando um barco humanitário a se afastar do litoral.

Em Misrata ainda restam 1.300 refugiados, essencialmente nigerianos, mas também do Chade, de Gana e do Sudão.

O porto de Misrata é a única ligação com o mundo exterior desta cidade costeira, a terceira maior da Líbia, onde as forças pró-Kadhafi cortaram todos os acessos terrestres.

Um barco da Organização Internacional para as Migrações (OIM) que pretendia retirar milhares de africanos que tentavam fugir da cidade se afastou dois quilômetros do litoral por precaução.

Os países membros da Otan concordaram em enviar um representante ao reduto rebelde de Benghazi para estreitar os contatos políticos com a oposição ao regime de Kadhafi, informaram nesta quarta-feira fontes da Aliança Atlântica.

Vários países da Otan discutem paralelamente com o governo dos Estados Unidos a possibilidade de fornecer munições aos rebeldes.

A União Africana (UA) pediu nesta quarta-feira em um comunicado o fim das operações militares contra autoridades líbias, depois que um bombardeio da Otan destruiu um prédio do complexo residencial de Muamar Kadhafi em Trípoli na segunda-feira.

Um avião e combate F16 da Otan, que participava nas operações militares na Líbia, caiu nesta quart-feira quando aterrissava na base de Sigonella, na ilha italiana da Sicília. O piloto se ejetou e está sob observação no hospital.

Intensos disparos de artilharia foram ouvidos do lado líbio da fronteira com a Tunísia, perto do posto de fronteira com Dehiba.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

Brasil e outros 31 países assinam declaração sobre saúde da mulher

23/10/2020 15:09
Brasil e banco americano assinam acordo de US$ 1 bi em investimentos
Mundo

Brasil e banco americano assinam acordo de US$ 1 bi em investimentos

20/10/2020 14:51
Brasil e banco americano assinam acordo de US$ 1 bi em investimentos
Conmebol confirma calendário 2021 para Copa América, Libertadores, eliminatórias e Sul-Americana
Futebol

Conmebol confirma calendário 2021 para Copa América, Libertadores, eliminatórias e Sul-Americana

04/10/2020 13:21
Conmebol confirma calendário 2021 para Copa América, Libertadores, eliminatórias e Sul-Americana
EUA: presidente e primeira-dama têm teste positivo para covid-19
Covid-19

EUA: presidente e primeira-dama têm teste positivo para covid-19

02/10/2020 11:35
EUA: presidente e primeira-dama têm teste positivo para covid-19
Pesquisadores da UFPR descobrem mais quatro espécies de formiga
Insetos

Pesquisadores da UFPR descobrem mais quatro espécies de formiga

29/09/2020 07:38
Pesquisadores da UFPR descobrem mais quatro espécies de formiga
Últimas Notícias