Dourados – MS quarta, 22 de setembro de 2021
Dourados
36º max
20º min
Institucional - Setembro
Mundo

Protestos chegam à capital da Síria e desafiam governo

15 Abr 2011 - 21h35
Manifestantes protestam contra o governo da Síria em Qamishli - Crédito: Foto: ReutersManifestantes protestam contra o governo da Síria em Qamishli - Crédito: Foto: Reuters
Os protestos contra o presidente da Síria, Bashar al-Assad, chegaram à capital, Damasco, na sexta-feira pela primeira vez desde o início da onda de insurreições pró-democracia que coloca pressão sobre o governo há 11 anos no poder.

Gritando \'Deus, Síria, Liberdade\', os manifestantes repetiram a mesma demanda por reformas democratizantes e liberdade em várias cidades.

Em Damasco, as forças de segurança usaram cassetetes e gás lacrimogêneo para evitar que os milhares de manifestantes marchando a partir de diversos subúrbios chegassem à Praça Abbasside.

\'Eu contei 15 ônibus da mukhabarat (polícia secreta)\', disse uma testemunha. \'Eles iam pelas alamedas ao norte da praça em busca de manifestantes e gritando \'Cafetões, infiltradores, vocês querem liberdade? Vamos dá-la a vocês\'\'.

Uma testemunha que acompanhou os manifestantes desde o subúrbio de Harasta disse que milhares de pessoas cantavam \'o povo quer a derrubada do regime\' e derrubavam cartazes de Assad pelo caminho.

#####Reação do governo
O uso da força, as prisões em massa e as acusações de Assad de que grupos armados instigaram o levante -- além de promessas por reformas e concessões aos grupos minoritários e aos muçulmanos conservadores -- não aplacaram os manifestantes que se inspiram nas insurreições populares que derrubaram os líderes da Tunísia e do Egito.

Na quinta-feira, o presidente anunciou um novo governo, que tem pouco poder no país unipartidário, e determinou a libertação de alguns presos -- medida que um advogado dos direitos humanos classificou de uma \'gota em um oceano\', diante dos milhares de prisioneiros políticos ainda detidos.

Entretanto, os manifestantes se reuniram em números maiores no dia das orações dos muçulmanos.

Em Dera, milhares de pessoas foram às ruas depois das orações de sexta-feira gritando \'liberdade\', segundo um ativista no epicentro da onda de protestos contra o governo autoritário do partido Baath.

Manifestações começaram em todas as mesquitas da cidade, incluindo a mesquita Omari... O número de pessoas supera 10 mil manifestantes até o momento\', disse o ativista à Reuters por telefone, de Deraa.

Protestos populares contra o governo de 11 anos do presidente Assad, cujo partido Baath governa a Síria com mão de ferro há mais de 50 anos, irromperam em Deraa no mês passado e se espalharam para o restante do país.

Segundo o ativista, não havia presença do Exército em Deraa desde a noite de quinta-feira, após uma reunião entre o presidente Bashar al-Assad e líderes locais.

\'O Exército não está dentro da cidade, há muitos oficiais de segurança aqui, mas não estão presentes nas ruas\'. afirmou. \'Houve melhora desde a noite passada, mas as pessoas ainda não estão satisfeitas.\'

Ele disse que as pessoas estavam gritando: \'Liberdade, liberdade, pacífica, pacífica\'.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

Presidente faz discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas

21/09/2021 08:30
Tripulação da Inspiration4 retorna à Terra neste sábado
Mundo

Tripulação da Inspiration4 retorna à Terra neste sábado

18/09/2021 16:00
Tripulação da Inspiration4 retorna à Terra neste sábado
Mundo

Mulheres afegãs protestam contra uso da burca

15/09/2021 17:00
Mundo

Pentágono: novo míssil norte-coreano ameaça comunidade internacional

13/09/2021 13:00
Mundo

Afeganistão: talibãs autorizam saída de 200 estrangeiros

09/09/2021 11:00
Últimas Notícias