Dourados – MS sábado, 18 de maio de 2024
20º
Mundo

Plano da Unesco para proteger jornalistas completa 10 anos

Agência da ONU lamenta número de profissionais assassinados na última década e destaca que poucos casos são solucionados

03 Jun 2022 - 15h30Por ONU News
Unesco entregará coletes e capacetes para jornalistas que estão na Ucrânia - Crédito: Unsplash/Engin AkyurtUnesco entregará coletes e capacetes para jornalistas que estão na Ucrânia - Crédito: Unsplash/Engin Akyurt

A Unesco marca 10 anos do Plano de Ação da ONU sobre a Segurança dos Jornalistas e a Questão da Impunidade em 2022. O documento afirma que “sem liberdade de expressão, e particularmente a liberdade de imprensa, é impossível uma cidadania informada, ativa e engajada”.

No entanto, a agência observa que embora tenha alcançado grande progresso, trabalhadores da mídia continuam sendo mortos, detidos, atacados e intimidados. O monitoramento da Unesco registrou 455 assassinatos de jornalistas entre 2016 e 2021.

Impunidade

Para a agência, esse trabalho é mais importante do que nunca e lembrou que um estudo de 2021 aponta que 86% dos casos entre 2006 e 2020 permanecem sem solução.

O 10º aniversário do Plano de Ação da ONU será comemorado em Viena, Áustria, em novembro de 2022.

O evento também deve ter consultas regionais com o objetivo de fortalecer coalizões e implementação de ações diante de ameaças aos jornalistas e à liberdade de expressão.

Durante esses anos, a Unesco produziu vários projetos e iniciativas globais dentro do programa de doadores sobre liberdade de expressão e segurança de jornalistas para apoiar os Estados Membros a fornecer um ambiente mais seguro para os profissionais.

Violência contra mulheres

Citando alguns exemplos palestinos, mulheres jornalistas receberam treinamento para garantir sua segurança física e psicológica.

A campanha #IzharMeraHaq, ou ‘expressar meu direito’, no Paquistão engajou milhares de pessoas nas mídias sociais para exercer seus direitos à liberdade de expressão e compreensão do acesso à informação.

A Unesco destaca a questão de gênero por observar dados alarmantes: de acordo com um artigo de pesquisa da Unesco e do Centro Internacional para Jornalistas, 73% das mulheres jornalistas sofreram violência online.

Entre elas, uma em cada quatro afirmou que as agressões incluíam ameaças de violência física, incluindo violência sexual, e mais de um em cada dez também recebeu ameaças contra pessoas próximas a eles.

A maioria afirmou ter sofrido ataques de pessoas anônimas ou de atores políticos. Cerca de 11% fizeram uma denúncia à polícia e 8% tomaram medidas legais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento
Desenvolvimento econômico

Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento

há 11 horas atrás
Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento
Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão
Paz e segurança

Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão

17/05/2024 21:15
Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão
Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis
Paz e segurança

Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis

17/05/2024 20:15
Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis
Atividades médicas ficam cada vez mais limitadas em Gaza
Ajuda humanitária

Atividades médicas ficam cada vez mais limitadas em Gaza

17/05/2024 14:45
Atividades médicas ficam cada vez mais limitadas em Gaza
ONU revisa previsão econômica global para cima, mas mantém cautela
Desenvolvimento econômico

ONU revisa previsão econômica global para cima, mas mantém cautela

16/05/2024 21:45
ONU revisa previsão econômica global para cima, mas mantém cautela
Últimas Notícias