Dourados – MS quinta, 23 de maio de 2024
30º
Mundo

Pessoas LGBTIQ+ deslocadas enfrentam enormes desafios na busca por um abrigo seguro

No Dia Internacional contra Homofobia, Transfobia e Bifobia, grupo de especialistas da ONU em direitos humanos fazem apelos aos governos para a garantia de que lésbicas, gays, bissexuais e transgênero sejam sempre tratados com dignidade

17 Mai 2022 - 14h45Por ONU News
Subhi Nahas é um refugiado da Síria (dir). Na foto, ele está ao lado de seu parceiro - Crédito: UNHCR/Nick OttoSubhi Nahas é um refugiado da Síria (dir). Na foto, ele está ao lado de seu parceiro - Crédito: UNHCR/Nick Otto

Um grupo* de especialistas da ONU em direitos humanos está fazendo um apelo a governos de todo o mundo, para garantirem proteção e tratamento digno a gays, lésbicas, bissexuais e transgênero. A mensagem marca o Dia Internacional contra Homofobia, Transfobia e Bifobia, nesta terça-feira, 17 de maio.  

Eles estão preocupados especialmente com as pessoas LGBT que estão deslocadas ao redor do mundo, sofrendo marginalização. Fugindo de perseguições ou de exclusão socioeconômica, esses civis muitas vezes vão morar em países que não oferecem forte proteção aos seus direitos ou são discriminados devido a sua orientação sexual ou identidade de gênero. 

Estigma e discriminação 

Segundo os relatores da ONU, as vulnerabilidades enfrentadas pelas pessoas LGBT são intensificadas quando se tornam também migrantes, requerentes de asilo, refugiados ou deslocados internos.  

Perseguições por funcionários de governos ou agentes não-estatais, assim como exclusão socioeconômica baseada em estigma, discriminação, conflito armado, desastres naturais e mudança climática levam muitas pessoas com orientações sexuais diversas a fugirem de suas casas em busca de um ambiente seguro, onde podem viver de forma autêntica e terem seus direitos respeitados. 

Leis são essenciais  

O grupo de especialistas da ONU destaca que pessoas LGBT que vivem como deslocadas em países que criminalizam relações consensuais entre pessoas do mesmo sexo ou identidades diversas de gênero raramente são reconhecidas pelo sistema ou recebem o apoio de instituições que ajudam deslocados internos. 

Como consequência, acabam sofrendo xenofobia, racismo, misoginia, marginalização e isolamento. Os relatores de direitos humanos sugerem medidas para garantir que a comunidade LGBT não sofra discriminação nem violência, incluindo leis e políticas públicas que “transformem o círculo vicioso de abusos”. 

O secretário-geral da ONU, António Guterres, aproveita a data para defender o combate à violência contra as pessoas LGBTIQ+ e a garantir de seus direitos humanos, incluindo apoio e justiça para as vítimas. Guterres usou sua conta no Twitter para pedir o fim das perseguições, da discriminação e da criminalização.  

*Os relatores de direitos humanos da ONU trabalham de forma independente, não são funcionários da organização e nem recebem salários.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"
Saúde

"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"

22/05/2024 22:45
"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"
Ilha do Fogo em Cabo Verde dá exemplo de conservação ambiental e cultural
Clima e meio ambiente

Ilha do Fogo em Cabo Verde dá exemplo de conservação ambiental e cultural

22/05/2024 21:45
Ilha do Fogo em Cabo Verde dá exemplo de conservação ambiental e cultural
OMS pede mais dados sobre impacto da mudança climática em doenças tropicais
Saúde

OMS pede mais dados sobre impacto da mudança climática em doenças tropicais

22/05/2024 20:45
OMS pede mais dados sobre impacto da mudança climática em doenças tropicais
Gaza: Ajuda humanitária é suspensa em Rafah com intensificação de atividade militar
Paz e segurança

Gaza: Ajuda humanitária é suspensa em Rafah com intensificação de atividade militar

22/05/2024 19:45
Gaza: Ajuda humanitária é suspensa em Rafah com intensificação de atividade militar
ONU reforça envolvimento internacional no Afeganistão com visita de alta funcionária
Paz e segurança

ONU reforça envolvimento internacional no Afeganistão com visita de alta funcionária

21/05/2024 21:45
ONU reforça envolvimento internacional no Afeganistão com visita de alta funcionária
Últimas Notícias