Dourados – MS quarta, 16 de junho de 2021
Dourados
26º max
13º min
Receita Federal

Paralisação de servidores continua e caminhões lotam postos da Receita

21 Jul 2016 - 10h35
Receita em Ponta Porã/MS - Crédito: Foto: TV MorenaReceita em Ponta Porã/MS - Crédito: Foto: TV Morena

Auditores fiscais e analistas tributários da Receita Federal do Brasil mantêm nesta quinta-feira (21) em todo o país a paralisação iniciada na semana passada para pressionar o governo federal a conceder reajuste salarial, já a partir de agosto. O acordo foi firmado em março deste ano.

Em Mato Grosso do Sul, a paralisação às terças e quintas começou na semana passada, ocorreu no dia 19 e está acontecendo novamente hoje em todas as delegacias e postos da Receita.

O impacto maior ocorre na inspetoria da Receita em Mundo Novo, na divisa com o Paraná, e nas aduanas de Corumbá, na fronteira com a Bolívia, e em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai.

De acordo com o site Campo Grande News, nesta quarta-feira (20), representantes do sindicato dos auditores foram recebidos em Brasília secretário-executivo do Ministério da Fazenda Eduardo Refinetti Guardia e pelo secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, que prometeram o cumprimento do acordo já a partir do mês que vem.

Entretanto, os servidores aguardam a oficialização do reajuste para encerrar a paralisação. "Até segunda ordem é para continuar mobilizado. Temos um acordo assinado em 20 de março, mas até agora não há sequer um projeto de lei. O acordo prevê efeitos financeiros a partir de agosto (pagamento de setembro)", disse o vice-presidente da Delegacia Regional do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil em MS, Anderson Akahoshi Novaes.

O acordo feito pelo governo com os auditores fiscais prevê reajuste de 21,3% em quatro anos, sendo 5,5% partir de agosto deste ano. "Esse acordo não repõe nem a inflação passada e com o recesso do Congresso Nacional não tem mais tempo para votar um projeto de lei. Por isso esperamos uma medida provisória", afirmou.

Fronteira

Em Corumbá, na fronteira com a Bolívia, os servidores da Receita Federal do Brasil retomaram a paralisação hoje cedo. A auditora fiscal Francielle Araújo de Marco disse que os auditores reduziram em 50% os autos de infração, 100% das multas aduaneiras, 50% da fiscalização e 70% de apreensões.

Em Ponta Porã, dezenas de caminhões estão parados na aduana desde o início da semana. A paralisação de terça-feira provocou acúmulo de cargas à espera de liberação e ontem o trabalho não terminou. Com a paralisação de hoje, o número de veículos vai aumentar.

Na divisa com o Paraná, Yone de Oliveira, auditora fiscal e representante sindical em Mundo Novo, disse que cargas importadas e exportadas não estão sendo desembaraçadas. A ação é coordenada com as unidades aduaneiras em Guaíra (PR), na outra margem do Rio Paraná e Santa Helena (PR), que também não permitem o ingresso de caminhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em 20 anos
Mundo

Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em 20 anos

10/06/2021 11:00
Trabalho infantil no mundo aumenta pela primeira vez em 20 anos
Chuva se espalha por todo Mato Grosso do Sul neste sábado
Tempo

Chuva se espalha por todo Mato Grosso do Sul neste sábado

22/05/2021 06:00
Chuva se espalha por todo Mato Grosso do Sul neste sábado
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Internacional

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

11/05/2021 14:30
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Últimas Notícias