Dourados – MS segunda, 06 de dezembro de 2021
Dourados
37º max
23º min
Mundo

Operadora nuclear vai começar a indenizar vítimas de usina no Japão

15 Abr 2011 - 20h35
Presidente da Tokyo Electric Power Co - Crédito: Foto: AFPPresidente da Tokyo Electric Power Co - Crédito: Foto: AFP
O governo japonês ordenou à operadora da central nuclear afetada pelo terremoto que atingiu o país, em Fukushima, a entrega de uma primeira indenização a cada família evacuada da zona contaminada.

A operadora da central nuclear acidentada de Fukushima, Tokyo Electric Power (Tepco), entregará uma primeira indenização de um milhão de ienes (cerca de R$ 19 mil) a cada família obrigada a abandonar suas casas ou a viver \"encarcerada\" devido às emissões radioativas, antes que seja fixado o montante total das compensações financeiras, anunciou nesta sexta-feira (15) a empresa.

\"Decidimos pagar rapidamente\", disse a diretora-geral da Tepco, Masataka Shimizu, em uma coletiva de imprensa. \"Vamos dar um adiantamento aos moradores, cujo montante foi fixado pelo governo. É um milhão de ienes por lar e 750 mil para as pessoas que vivem sozinhas\", disse.

A decisão de dar esta soma antes de fixar o montante total das indenizações foi aprovada durante um conselho de administração da Tepco por ordem das autoridades.

Terão direito a esta soma as pessoas que residem na zona de evacuação, ou seja, a um raio de 20 km ao redor da central Fukushima Daiichi (Nº1), assim como as que vivem entre 20 e 30 km, onde não é aconselhado permanecer.

A população das localidades que não estão incluídas neste raio definido pelo governo, mas que receberam a ordem de sair de suas casas, também receberão indenizações.

#####50 mil famílias
No total, podem aspirar a uma indenização cerca de 50 mil lares, segundo os cálculos dos meios de comunicação japoneses.

A central de Fukushima saiu de serviço no dia 11 de março após o terremoto e tsunami gigantes que devastaram o nordeste do Japão, deixando 13.591 mortos confirmados e 14.497 desaparecidos, segundo um novo balanço provisório estabelecido nesta sexta-feira à noite pela polícia nacional.

Uma série de danos na usina nuclear provocaram a ruptura dos circuitos de esfriamento, explosões de hidrogênio e importantes vazamentos radioativos, o que obrigou as autoridades a pedir aos moradores que evacuassem os arredores.

As operações de bombeamento de água contaminada e de esfriamento do combustível seguiam nesta sexta-feira, mas os operários seguem sem poder entrar nas instalações, devido à água altamente radioativa que inundou os edifícios e túneis.

A prioridade é retirar o líquido perigoso e encontrar um meio para tratá-lo e armazená-lo.

#####Viagens liberadas
A Tepco estuda diversas soluções com cerca de quinze especialistas enviados ao Japão pelo grupo francês Areva, assim como com especialistas provenientes dos Estados Unidos.

A França anunciou nesta sexta-feira que já não desaconselha as viagens ao Japão, exceto para as cidades do nordeste próximas à central de Fukushima.

Os Estados Unidos também consideraram que o risco representado pelo acidente nuclear de Fukushima baixou e já não recomendam às famílias de seus diplomatas que saiam do Japão.

À medida que o verão se aproxima e aumenta o temor de uma carência de eletricidade na região de Tóquio, onde residem 35 milhões de pessoas, a Tepco planeja fornecer até 52 milhões de kilowatts, enquanto a demanda está estimada em 55 ou 60 milhões nos momentos de maior consumo.

O governo já advertiu que as empresas e particulares serão submetidos a cortes no consumo de 15% a 25% durante o verão, e as companhias vão se preparando para estas restrições.

Milhares de pequenos supermercados Seven-Eleven da região de Tóquio substituirão suas lâmpadas por modelos de diodos eletroluminescentes (LED), que economizam mais energia.

Os grupos de bebidas Coca-Cola Japão e Suntory decidiram, por sua vez, não refrigerar neste verão uma parte de seus distribuidores instalados nas ruas e nos locais públicos, respondendo às críticas do governador de Tóquio, Shintaro Ishihara, que considera que estas máquinas consomem muita energia e são inúteis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Países da Europa, Oriente Médio e Ásia suspendem voos oriundos do sul da África após a descoberta de nova variante do coronavírus
Covid-19

Países da Europa, Oriente Médio e Ásia suspendem voos oriundos do sul da África após a descoberta de nova variante do coronavírus

26/11/2021 09:21
Países da Europa, Oriente Médio e Ásia suspendem voos oriundos do sul da África após a descoberta de nova variante do coronavírus
Por falta de mão de obra, países ricos lançam programas para atrair mais imigrantes
Imigração

Por falta de mão de obra, países ricos lançam programas para atrair mais imigrantes

24/11/2021 15:00
Por falta de mão de obra, países ricos lançam programas para atrair mais imigrantes
Ministro convida investidores árabes a confiarem no Brasil
economia

Ministro convida investidores árabes a confiarem no Brasil

15/11/2021 15:01
Ministro convida investidores árabes a confiarem no Brasil
Nova fase da covid-19 na Europa é alerta para o resto do mundo, diz OMS
Covid

Nova fase da covid-19 na Europa é alerta para o resto do mundo, diz OMS

10/11/2021 16:30
Nova fase da covid-19 na Europa é alerta para o resto do mundo, diz OMS
Jornalista de MS é eleito presidente Associação de Imprensa Estrangeira (ACIE)
Comunicação

Jornalista de MS é eleito presidente Associação de Imprensa Estrangeira (ACIE)

08/11/2021 09:30
Jornalista de MS é eleito presidente Associação de Imprensa Estrangeira (ACIE)
Últimas Notícias