Dourados – MS sábado, 18 de maio de 2024
18º
Mundo

ONU se mobiliza para apoiar Afeganistão após terremoto de 5.9 de magnitude

Agências de notícias indicam pelo menos 1 mil mortos; Unicef informou que está cooperando com autoridades do país

22 Jun 2022 - 15h15Por ONU News
Equipes da OMS estão apoiando os profissionais de saúde locais para salvar vidas e cuidar das pessoas afetadas pelo terremoto no Afeganistão - Crédito: OMS AfeganistãoEquipes da OMS estão apoiando os profissionais de saúde locais para salvar vidas e cuidar das pessoas afetadas pelo terremoto no Afeganistão - Crédito: OMS Afeganistão

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, informou que está contribuindo com as autoridades de facto do Afeganistão na resposta ao terremoto que atingiu o país nesta quarta-feira.

De acordo com agências de notícias, o sismo deixou pelo menos 1 mil mortos nas províncias de Paktika e Khost. Além do Unicef, outras equipes da ONU foram acionadas e estão unindo esforços para avaliar a situação e socorrer as comunidades afetadas.

Situação pós-terremoto

Até o momento, o Unicef enviou várias equipes móveis de saúde e nutrição para prestar primeiros socorros. O representante da agência no Afeganistão, Mohamed Ayoya, expressou seus pêsames às famílias das vítimas e desejou pronta recuperação aos feridos. De acordo com as informações do Escritório das Nações Unidas para Assuntos Humanitários, Ocha, o tremor de 5.9, na escala Richter, atingiu a região central do Afeganistão à 1h30 desta quarta-feira, horário local. Quatro cidades da província de Paktika - Gayan, Barmala, Naka e Ziruk - bem como Spera, na província de Khost, foram afetadas.

Número de mortos e feridos deve aumentar

O terremoto, que foi registrado a uma profundidade de 10 km, foi sentido em províncias vizinhas, incluindo Cabul e Islamabad, bem como Paquistão e Índia. Até o último levantamento do Ocha, a cidade de Gayan teria sido a mais afetada, com cerca de 200 mortos e 100 feridos, muitos de forma grave. Além disso, estima-se que até 1,8 mil casas foram destruídas e danificadas em Gayan, representando 70% do parque habitacional do distrito. O Ocha acredita que o número de vítimas deve aumentar à medida que as operações de busca e resgate avancem.

Ações da ONU

O secretário-geral da ONU, António Guterres, expressou tristeza pela “trágica perda de vidas causada pelo terremoto”. Ele afirmou que seu “coração está com o povo do Afeganistão que já está sofrendo com o impacto de anos de conflito, dificuldades econômicas e fome”.

O chefe das Nações Unidas também desejou a rápida recuperação aos feridos e transmitiu suas condolências às famílias das vítimas.

Em nota, Guterres afirmou que a ONU segue mobilizada no Afeganistão, com as equipes locais já avaliando as necessidades e dando suporte inicial.

Ele afirmou que conta com a comunidade internacional para “ajudar a apoiar as centenas de famílias atingidas por este último desastre”. Para o secretário-geral, “agora é a hora da solidariedade”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ONU diz que 85% dos Estados-membros criminalizam atos contra a vida selvagem
Legislação e prevenção de crimes

ONU diz que 85% dos Estados-membros criminalizam atos contra a vida selvagem

18/05/2024 20:30
ONU diz que 85% dos Estados-membros criminalizam atos contra a vida selvagem
ONU confirma chegada de alimentos em Gaza via doca flutuante
Ajuda humanitária

ONU confirma chegada de alimentos em Gaza via doca flutuante

18/05/2024 19:30
ONU confirma chegada de alimentos em Gaza via doca flutuante
Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento
Desenvolvimento econômico

Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento

17/05/2024 22:30
Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento
Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão
Paz e segurança

Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão

17/05/2024 21:15
Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão
Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis
Paz e segurança

Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis

17/05/2024 20:15
Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis
Últimas Notícias