Dourados – MS terça, 27 de fevereiro de 2024
25º
IPVA parcela 2
Nações Unidas

ONU marca Dia em Memória das Vítimas de Armas Químicas

Neste 30 de novembro, secretário-geral relembra uma década do ataque em Ghouta, Síria, ressaltando a necessidade de erradicar essas armas

30 Nov 2023 - 21h30Por ONU News
Edifícios destruídos na cidade de Aleppo, na Síria, onde supostamente foram utilizadas armas químicas - Crédito:  UNICEF/Ninja Charbonneau (arquivo)Edifícios destruídos na cidade de Aleppo, na Síria, onde supostamente foram utilizadas armas químicas - Crédito: UNICEF/Ninja Charbonneau (arquivo)

Neste 30 de novembro, as Nações Unidas marcam o Dia em Memória de Todas as Vítimas de Guerra Química. Em mensagem para a data, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirma que é uma ocasião solene para homenagear os mortos ou feridos por essas armas.

Ele lembra que este ano marca uma década desde o ataque com armas químicas no distrito de Ghouta, em Damasco, Síria. O ato resultou em inúmeras vítimas civis, incluindo muitas crianças.

Eliminação das armas químicas

Guterres afirma que, além do incidente na Síria, a data também deve lembrar outros episódios, como os do Reino Unido e Malásia. Ele adiciona que o dia ainda deve ser para reforçar a “determinação para acabar com o uso dessas armas repugnantes, de uma vez por todas”.

Grupo de consultores especializados designados pelo secretário-geral para ajudá-lo na preparação do relatório sobre armas químicas e bacteriológicas (biológicas) realizando sua primeira sessão em Genebra de 20 a 24 de janeiro de 1968.Grupo de consultores especializados designados pelo secretário-geral para ajudá-lo na preparação do relatório sobre armas químicas e bacteriológicas (biológicas) realizando sua primeira sessão em Genebra de 20 a 24 de janeiro de 1968 - UN Photo

 

O secretário-geral da ONU explica que erradicar o armamento significa cumprir o apelo da Convenção sobre Armas Químicas para prevenir seu uso e acabar com a impunidade daqueles que as usam, especialmente contra civis.

Ele faz um pedido para que, em nome e memória de todos que sofreram, as armas químicas sejam eliminadas da história.

Contexto

Um marco dos esforços para alcançar o desarmamento químico foi a conclusão da Convenção sobre Armas Químicas, em 1993, após mais de um século de diálogo. O tipo de armamento foi usado em larga escala durante a Primeira Guerra Mundial, resultando em mais de 100 mil mortes e 1 milhão de feridos.

No entanto, as armas químicas não foram utilizadas nos campos de batalha na Europa durante a Segunda Guerra Mundial. 

Após o conflito, e com o início do debate nuclear, vários países gradualmente perceberam que o valor marginal de ter armas químicas em seus arsenais era limitado, enquanto a ameaça representada pela disponibilidade e proliferação impulsionava a busca de uma proibição abrangente.

A Convenção sobre Armas Químicas entrou em vigor em 29 de abril de 1997. O tratado determina “em nome de toda a humanidade, excluir completamente a possibilidade de uso de armas químicas.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

Unea-6 e multilateralismo: Diversas vozes para consenso ambiental
Clima e Meio Ambiente

Unea-6 e multilateralismo: Diversas vozes para consenso ambiental

há 38 minutos atrás
Unea-6 e multilateralismo: Diversas vozes para consenso ambiental
Unea-6 segue em Nairóbi com anúncio de prêmios a iniciativas para salvar o planeta
Clima e Meio Ambiente

Unea-6 segue em Nairóbi com anúncio de prêmios a iniciativas para salvar o planeta

27/02/2024 20:45
Unea-6 segue em Nairóbi com anúncio de prêmios a iniciativas para salvar o planeta
Restrições de acesso à ajuda humanitária em Gaza geram preocupação da ONU
Ajuda humanitária

Restrições de acesso à ajuda humanitária em Gaza geram preocupação da ONU

27/02/2024 19:45
Restrições de acesso à ajuda humanitária em Gaza geram preocupação da ONU
O que é a Assembleia da ONU do Meio Ambiente e porque ela importa
Clima e Meio Ambiente

O que é a Assembleia da ONU do Meio Ambiente e porque ela importa

26/02/2024 21:45
O que é a Assembleia da ONU do Meio Ambiente e porque ela importa
Abertura da Unea-6 reforça unidade global através da diplomacia ambiental
Clima e Meio Ambiente

Abertura da Unea-6 reforça unidade global através da diplomacia ambiental

26/02/2024 20:45
Abertura da Unea-6 reforça unidade global através da diplomacia ambiental
Últimas Notícias