Dourados – MS quinta, 23 de maio de 2024
26º
Saúde

OMS nas Américas alerta sobre efeitos de longo prazo da Covid-19

Diretora da Opas pede aos países que preparem seus sistemas de saúde para responder ao problema que já afeta várias partes da região

05 Jul 2022 - 10h45Por ONU News
A chefe da Opas lembra que ainda se sabe muito pouco sobre a doença - Crédito:  PAHO/Diego VegaA chefe da Opas lembra que ainda se sabe muito pouco sobre a doença - Crédito: PAHO/Diego Vega

A pandemia de Covid-19 voltou a crescer nos países latino-americanos e caribenhos. Na semana passada, a subida foi de 13,9%.  

A Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, fez um alerta para os países sobre o sistema de saúde pública. 

Falta de ar, fatiga e problemas mentais 

Numa entrevista a jornalistas, a diretora da agência, Carissa Etienne, disse que a região precisa estar preparada para responder aos efeitos prolongados da Covid. 

Em média, de 10% a 20% das pessoas que foram infectadas com o vírus estão sentindo cansaço, falta de ar e problemas mentais. 

E como 161 milhões de pessoas foram contaminadas nos últimos dois anos, centenas de milhares de americanos e caribenhos, podem passar pelo problema. 

A chefe da Opas contou que a pandemia surpreendeu a agência da ONU de novo, e muitos efeitos deverão persistir por vários anos.  

Cigarro eletrônico e falta de vacinas 

Segundo ela, as pessoas que já enfrentavam algumas condições de saúde antes da Covid, estão mais expostas ao risco, assim como as que fumam, utilizam o cigarro eletrônico e não foram vacinadas. 

Etienne afirma que a melhor maneira de não ter que enfrentar esses sintomas da Covid é evitando a doença. 

Para ela, as máscaras, o distanciamento social continuam sendo chave para não se contaminar. E as vacinas contra a Covid-19 têm um papel vital para impedir as consequências da doença. 

A Opas lembra que quem contrai a Covid após a imunização tem sintomas leves e menos chance de desenvolver o Covid-longo. 

Mesmo assim, 224 milhões de pessoas nas Américas sequer foram vacinadas com a primeira dose. Um atraso que tem de ser vencido, para Carissa Etienne. 

“Pouco se sabe sobre a doença” 

A Organização Mundial da Saúde recomenda alguns passos como ação para enfrentar o problema: reconhecimento, reabilitação e pesquisa. A chefe da Opas lembra que ainda se sabe muito pouco sobre a doença. 

Em toda a região das Américas, os casos seguem aumentando com mais de 1,3 milhão de novas infecções e 4.158 mortes. 

Somente na América do Norte, a subida foi de 7,7% nos Estados Unidos e México. Já no Canadá, houve uma redução nas notificações. 

A América do Sul segue liderando o número de novas infecções com 24,6% de aumento. 

No Caribe, a alta foi de 3,2% na semana passada. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mulheres protestam contra norma do CFM sobre assistolia fetal
Saúde

Mulheres protestam contra norma do CFM sobre assistolia fetal

há 57 minutos atrás
Mulheres protestam contra norma do CFM sobre assistolia fetal
"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"
Saúde

"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"

22/05/2024 22:45
"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"
Ilha do Fogo em Cabo Verde dá exemplo de conservação ambiental e cultural
Clima e meio ambiente

Ilha do Fogo em Cabo Verde dá exemplo de conservação ambiental e cultural

22/05/2024 21:45
Ilha do Fogo em Cabo Verde dá exemplo de conservação ambiental e cultural
OMS pede mais dados sobre impacto da mudança climática em doenças tropicais
Saúde

OMS pede mais dados sobre impacto da mudança climática em doenças tropicais

22/05/2024 20:45
OMS pede mais dados sobre impacto da mudança climática em doenças tropicais
Gaza: Ajuda humanitária é suspensa em Rafah com intensificação de atividade militar
Paz e segurança

Gaza: Ajuda humanitária é suspensa em Rafah com intensificação de atividade militar

22/05/2024 19:45
Gaza: Ajuda humanitária é suspensa em Rafah com intensificação de atividade militar
Últimas Notícias