Dourados – MS sexta, 05 de junho de 2020
Dourados
26º max
14º min
JBS (Fazer o bem)
Mundo

Obama busca unir republicanos e democratas no combate ao déficit

25 Jan 2011 - 13h35
O presidente dos EUA, Barack Obama, durante evento na Casa Branca nesta segunda-feira - Crédito: Foto: APO presidente dos EUA, Barack Obama, durante evento na Casa Branca nesta segunda-feira - Crédito: Foto: AP
O presidente dos EUA, Barack Obama, faz na noite desta terça-feira (25) o tradicional discurso do Estado da União, e o tema mais esperado é o déficit público.

A fala anual diante do Congresso, em que o presidente enumera suas prioridades legislativas, começa às 21h locais (0h de quarta-feira em Brasília).

Obama deve salientar a busca de pontos em comum entre democratas e republicanos para promover a criação de empregos e o crescimento econômico, lançando a mensagem centrista que deve dominar sua campanha à reeleição no ano que vem.

Depois da dura derrota do seu Partido Democrata na eleição legislativa de novembro, Obama recuperou parcialmente sua popularidade nas últimas semanas, refletindo a cooperação bipartidária com os republicanos na renovação de benefícios tributários.

O tom habitualmente hostil da retórica em Washington também foi aplacado nos últimos dias por causa do interesse dos dois partidos em levarem mais civilidade à política, depois do atentado que matou seis pessoas e feriu 14, inclusive a deputada Gabrielle Giffords, neste mês no Arizona.

Familiares de uma menina de 9 anos morta no incidente foram convidados para assistir ao discurso com a primeira-dama Michelle Obama, e alguns parlamentares pretendem romper com a prática de se sentarem em blocos partidários no plenário.

Mas os dois partidos mantêm profundas divisões a respeito de como conter o déficit público, que até 31 de março deve atingir o limite máximo previsto em lei, US$ 14,3 trilhões.

Os republicanos são favoráveis a cortes de gastos, enquanto muitos democratas preferem aumentar impostos sobre os norte-americanos mais ricos. Obama está sob pressão para apresentar suas propostas.

\"O presidente deve focar em preparar o país para a necessidade de um pacote abrangente de consolidação fiscal\", disse o Comitê por um Orçamento Federal Responsável, uma organização bipartidária.

Obama pode falar também sobre a hipótese de elevar o teto de endividamento, ideia que enfrenta resistência de alguns republicanos, mas que segundo investidores seria crucial para que o país evitasse uma moratória.

David Walker, que foi diretor de orçamento do governo na gestão de Bill Clinton, disse que Obama precisaria explicar que o déficit cresceu por causa de fatores emergenciais causados pela recessão, mas também deveria assegurar aos norte-americanos que ele tem um plano de longo prazo.

Obama diz que irá usar o discurso para falar a respeito de medidas que elevem a competitividade dos EUA, gerem empregos e estimulem o crescimento econômico, além de tratar o déficit e a dívida de maneiras \"responsáveis\".

O desemprego atinge atualmente cerca de 14,5 milhões de norte-americanos, ou 9,4% da força de trabalho. Por isso, a Casa Branca quer garantir que eventuais cortes nos gastos públicos federais não irão abalar a gradual recuperação econômica do país.


(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresariado na fronteira pressiona governo paraguaio para abertura do comércio
Mundo

Empresariado na fronteira pressiona governo paraguaio para abertura do comércio

05/06/2020 08:30
Empresariado na fronteira pressiona governo paraguaio para abertura do comércio
ONU pede solidariedade global para encontrar vacina acessível contra COVID-19
Covid-19

ONU pede solidariedade global para encontrar vacina acessível contra COVID-19

04/06/2020 19:30
ONU pede solidariedade global para encontrar vacina acessível contra COVID-19
Internacional

Diego Costa escapa da prisão na Espanha ao pagar multa 36 mil euros

04/06/2020 18:42
Em 2019, Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo, diz relatório
Meio Ambiente

Em 2019, Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo, diz relatório

04/06/2020 10:13
Em 2019, Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo, diz relatório
Internacional

Papa condena racismo e violência nos EUA e pede reconciliação nacional

03/06/2020 14:19
Últimas Notícias