Dourados – MS terça, 19 de janeiro de 2021
Dourados
28º max
20º min
Influx
Mundo

Materiais radioativos são detectados em mar próximo a Fukushima

22 Mar 2011 - 22h35
Empresa divulgou foto de trabalhadores atuando 
no reator 4 de Fukushima
 - Crédito: Foto: Tokio Electric Power Co/APEmpresa divulgou foto de trabalhadores atuando no reator 4 de Fukushima - Crédito: Foto: Tokio Electric Power Co/AP
A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou nesta terça-feira (22) que foram detectados materiais radioativos, entre eles iodo-131, césio-134 e césio-137, em águas de um mar próximo à usina nuclear japonesa de Fukushima Daiichi, seriamente danificada pelo terremoto e tsunami que atingiram o país no último dia 11 de março.

Em um breve comunicado, a AIEA não informou a quantidade nem deu detalhes sobre gravidade da presença das partículas radioativas encontradas no mar. A agência lembrou que obtém esta informação das autoridades japonesas, e que foi a companhia Tokyo Electric Power (Tepco) que detectou os radioisótopos.

\"Para estudar uma área maior do ambiente marinho, a Agência para Ciência e Tecnologia Marinha e Terrestre (Jamstec) planeja medir a radioatividade em torno da usina\" entre esta terça-feira e quarta-feira, recolhendo provas de água marinha em oito lugares, revela a agência nuclear da ONU.

Até quinta-feira (24), a Agência de Energia Atômica do Japão analisará as provas e publicará os resultados, acrescentou. Será medida a concentração de radioisótopos encontrados tanto na água marinha quanto no ar e a AIEA seguirá atenta a estas informações, conclui a nota.

O organismo internacional com sede em Viena tinha anunciado na manhã desta terça-feira que as autoridades japonesas iam medir os níveis de radioatividade no mar nos arredores da usina nuclear de Fukushima, gravemente danificada pelo sismo de 11 de março.

A AIEA, cuja política de informação foi criticada pela organização ambientalista Greenpeace, manifestou sua preocupação com a situação das piscinas de resíduos nucleares da usina.

Graham Andrew, assessor técnico do organismo, manifestou à imprensa em Viena que \"continuam sendo registradas algumas melhoras\", mas alertou que a situação \"continua sendo muito séria\", com grandes níveis de poluição radioativa perto da usina.

O Greenpeace acusou a AIEA de omitir dados importantes sobre o acidente em Fukushima e minimizar a gravidade da situação, algo que qualificou como \"escandaloso\". \"Segundo pesquisas do Greenpeace, a AIEA não fez pública uma explosão de hidrogênio na piscina de combustível usada pelo reator 4 em Fukushima, ocorrida na semana passada\", denunciaram os ecologistas em comunicado divulgado na Áustria e na Alemanha.

A AIEA reiterou que depende das autoridades japonesas para obter a informação sobre o grave acidente, embora também conte com uma equipe de especialistas que efetuam medições da radioatividade no país.

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Mundo

Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia

09/01/2021 10:02
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Mundo

Trump diz que não vai à posse de Biden

08/01/2021 15:04
Trump insiste que não aceitará vitória de Biden; apoiadores protestam contra certificação da vitória democrata no Congresso
Mundo

Trump insiste que não aceitará vitória de Biden; apoiadores protestam contra certificação da vitória democrata no Congresso

06/01/2021 13:42
Trump insiste que não aceitará vitória de Biden; apoiadores protestam contra certificação da vitória democrata no Congresso
Índia não vai permitir a exportação da vacina de Oxford, diz fabricante
Covid-19

Índia não vai permitir a exportação da vacina de Oxford, diz fabricante

04/01/2021 15:07
Índia não vai permitir a exportação da vacina de Oxford, diz fabricante
Japonesa mais idosa do mundo faz aniversário de 118 anos
Mundo

Japonesa mais idosa do mundo faz aniversário de 118 anos

02/01/2021 17:02
Japonesa mais idosa do mundo faz aniversário de 118 anos
Últimas Notícias