Dourados – MS sábado, 08 de maio de 2021
Dourados
26º max
12º min
Mundo

Manifestantes no Haiti pedem renúncia do presidente René Préval

07 Fev 2011 - 22h40
Cerca de 200 haitianos participaram de manifestação pelas ruas de Porto Príncipe, nesta segunda - Crédito: Foto: St-Felix Evens / ReutersCerca de 200 haitianos participaram de manifestação pelas ruas de Porto Príncipe, nesta segunda - Crédito: Foto: St-Felix Evens / Reuters
Cerca de 200 haitianos que exigiam a renúncia imediata do presidente René Préval queimaram barricadas e apedrejaram policiais e forças da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira (7) em Porto Príncipe, segundo testemunhas.

A tropa de choque da polícia local fez disparos para o alto na tentativa de dispersar os manifestantes, que gritavam \"Préval tem de ir\", e incendiaram pneus e pilhas de lixo numa praça no centro da capital.

O segundo turno da eleição que escolherá o sucessor de Préval será disputado em 20 de março, embora oficialmente o mandato do presidente tenha terminado na segunda-feira, 7 de fevereiro.

O Parlamento aprovou que Préval continue no cargo até 14 de maio, mas alguns adversários sugerem que ele renuncie para dar lugar a um governo provisório.

\"Hoje ao meio-dia o mandato de Préval termina. Ele não será mais o presidente constitucional. Vamos bloquear todo o país para fazê-lo ir embora\", disse o manifestante Michel Frederick, de 40 anos.

Sob forte pressão internacional, o Conselho Eleitoral Provisório do Haiti anunciou na quinta-feira que a ex-primeira-dama Mirlande Manigat e o popular músico Michel Martelly disputarão o segundo turno.

Inicialmente, as autoridades haviam indicado o candidato governista Jude Celestin como segundo colocado no pleito de 28 de novembro, no lugar de Martelly. Mas especialistas da Organização dos Estados Americanos (OEA) apontaram irregularidades em favor de Celestin, que acabou sendo desqualificado.

O Haiti, país mais pobre das Américas, ainda se recupera do devastador terremoto de janeiro de 2010, e enfrenta uma epidemia de cólera.

Politicamente, a situação se complicou nos últimos meses com o retorno ao país do ex-ditador Jean-Claude Duvalier, e com rumores de que o ex-presidente Jean-Bertrand Aristide, derrubado por uma revolta popular em 2006, também retornará do exílio.

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
COVID-19

Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown

14/04/2021 12:03
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
Últimas Notícias