Dourados – MS sábado, 08 de maio de 2021
Dourados
27º max
12º min
Mundo

Kadhafi perdeu legitimidade na Líbia e deve deixar poder, afirma Obama

03 Mar 2011 - 16h05
Os presidentes do México, Felipe Calderón, e dos EUA, Barack Obama, dão entrevista nesta quinta-feira - Crédito: Foto: APOs presidentes do México, Felipe Calderón, e dos EUA, Barack Obama, dão entrevista nesta quinta-feira - Crédito: Foto: AP
O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu nesta quinta-feira (2) que o ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, deixe o poder, e disse ter aprovado o uos de aviões militares americanos para resgatar egípcios na fronteira entre Líbia e Tunísia.

Em entrevista na Casa Branca, Obama disse que Kadhafi \"perdeu a legitimidade\" para governar e \"deve sair\".

Obama também afirmou que autorizou que aviões civis adicionais sejam fretados para ajudar pessoas de outras nacionalidades a voltar a seus países.


Obama também disse que os EUAe a comunidade internacional devem estar prontos para agir rapidamente para enfrentar uma eventual crise humanitária ou interromper a violência contra civis no país.

Obama, que fez os comentários durante entrevista coletiva com o presidente mexicano, Felipe Calderón, disse que seu governo estava preparando uma ampla gama de opções sobre a Líbia a fim de evitar que suas escolhas sejam \"cerceadas\".

Obama sugeriu que, se acontecer de Kadhafi ficar sitiado na capital Líbia, Trípoli, os Estados Unidos podem ter que encontrar uma maneira ajudar os líbios com comida.

#####Rebelião popular
Kadhafi é contestado por uma rebelião popular iniciada na cidade de Benghazi e que já tomou boa parte do país.

Pressionado pela comunidade internacional, ele afirma que não vai deixar o poder e partiu para a reação militar contra os rebeldes.

Os confrontos já deixaram milhares de mortos, e o Tribunal Penal Internacional vai investigar se Kadhafi e seus aliados cometeram crimes contra a humanidade na repressão aos protestos.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez uma proposta de mediação para tentar contornar a crise. Mas, apesar de bem recebida pelo governo líbio, ela foi rechaçada pelos rebeldes, que afirmam que é \"tarde demais para negociar\".

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
COVID-19

Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown

14/04/2021 12:03
Índia tem recorde de casos; Mumbai prepara novo lockdown
Últimas Notícias