Dourados – MS quinta, 13 de maio de 2021
Dourados
26º max
14º min
Mundo

Kadhafi extorquiu empresas dos EUA para pagar por Lockerbie

24 Mar 2011 - 15h35
Kadhafi em Trípoli em 18 de março - Crédito: Foto: APKadhafi em Trípoli em 18 de março - Crédito: Foto: AP
Os assessores do ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, exigiram de empresas americanas enormes quantias para ajudar Trípoli a arcar com as despesas das indenizações (US$ 1,5 bilhão) às vítimas do atentado de Lockerbie, sob a ameaça de fazer com que perdessem contratos lucrativos no país árabe, informou o \"New York Times\" nesta quinta-feira (24).

Em 2009, oficiais líbios alertaram os executivos americanos que se suas companhias - a maioria multinacionais de energia - não cedessem a essa cobrança, haveria sérias consequências sobre seus negócios, de acordo com o Departamento de Estado americano citado pelo jornal.

A atitude do regime Kadhafi, segundo a matéria do \"New York Times\", evidencia o clientelismo político e a cultura de corrupção endêmica na Líbia e que se acentuaram em 2004, quando os Estados Unidos retomaram suas relações comerciais com Trípoli.

Esta reabertura comercial fez com que as multinacionais se lançassem avidamente à exploração das reservas petrolíferas líbias.

Os empresários americanos, ansiosos por fazer negócios nesta região do norte da África, foram manipulados por Kadhafi e seus filhos, que, segundo a matéria, obtiveram uma quantia que totaliza vários milhares de milhões.

É esta soma que permite a Kadhafi manter-se no poder, apesar da rebelião do povo líbio contra o regime e os ataques aéreos da coalizão ocidental contra as forças fieis ao líder líbio.

\"A Líbia é uma cleptocracia, na qual o regime (seja a família de Kadhafi ou seus aliados) tem interesses diretos em tudo que possua valor\", afirma o Departamento de Estado, citado pelo jornal americano.

Os interesses empresariais também ganharam um novo fôlego na Líbia em 2008, quando Trípoli admitiu sua responsabilidade no atentado de Lockerbie.

O New York Times afirma que uma dúzia de empresas americanas, entre as quais Boeing, Raytheon, ConocoPhilips, Occidental, Caterpillar e Halliburton, procuraram imediatamente se estabelecer na Líbia.

Algumas companhias relacionadas neste método de extorsão pagaram uma verdadeira fortuna. A Occidental Petroleum repassou US$ 1 bilhão à Líbia como parte de um contrato de 30 anos.

Juan Zarate, ex-alto assessor da Casa Branca na administração de George W. Bush, afirmou que Washington fez \"um acordo com o demônio\" quando retomou o comércio com a Líbia.

\"A esperança era de que, com a normalização, Kadhafi agisse menos como o cão louco do Oriente Médio e fosse mais parceiro\", afirmou ao Times.

Em 21 de dezembro de 1988, foi realizado um atentado terrorista contra o voo da Pan Am que explodiu sobre a cidade escocesa de Lockerbie, matando 270 pessoas. (G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Internacional

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

11/05/2021 14:30
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Últimas Notícias