Dourados – MS sábado, 15 de maio de 2021
Dourados
26º max
15º min
Mundo

Governo sírio tortura manifestantes e agride jornalistas

15 Abr 2011 - 14h35
Manifestantes pró-governo vão às ruas de Damasco, capital da Síria, nesta sexta-feira - Crédito: Foto: APManifestantes pró-governo vão às ruas de Damasco, capital da Síria, nesta sexta-feira - Crédito: Foto: AP
As forças de segurança da Síria prenderam centenas de manifestantes de forma arbitrária desde que os protestos pró-democracia irromperam, há um mês,s e os sujeitaram a tortura e maus tratos, relatou a entidade de direitos humanos Human Rights Watch nesta sexta-feira (15).

As forças, que incluem a Al-mukhabarat (polícia secreta), também detiveram e torturaram ativistas de direitos humanos, escritores e jornalistas que relataram ou apoiaram os protestos contra o governo do presidente Bashar al-Assad, declarou a organização internacional sediada em Nova York.

\"Não pode haver verdadeiras reformas na Síria se as forças de segurança abusam das pessoas impunemente\", disse Joe Stork, vice-diretor para o Oriente Médio da entidade, em um comunicado.

\"Ao silenciar aqueles que escrevem sobre os eventos, as autoridades sírias esperam esconder sua brutalidade. Mas a repressão a jornalistas e ativistas só ressalta seu comportamento criminoso\", disse.

O grupo disse que pelo menos sete jornalistas foram detidos.

Não houve comentários imediatos das autoridades sírias, que têm recebido críticas crescentes do Ocidente por usar a força para conter as manifestações que se espalharam por várias partes da Síria desde sua irrupção na cidade de Deraa, no sul, em 18 de março. Estima-se que 200 pessoas foram mortas.

A Human Rights Watch entrevistou 19 detidos libertados, incluindo três adolescentes. Com exceção de dois deles, todos disseram que agentes da mukhabarat os espancaram e que testemunharam dezenas de outros detidos sendo espancados ou ouviram gritos de pessoas sendo espancadas.

#####Novos protestos
Milhares de pessoas foram às ruas depois das orações de sexta-feira gritando \'liberdade\' em Deraa.

\"Manifestações começaram em todas as mesquitas da cidade, incluindo a mesquita Omari... O número de pessoas supera 10 mil manifestantes até o momento\", disse o ativista à Reuters por telefone, de Deraa.

Segundo o ativista, não havia presença do Exército em Deraa desde a noite de quinta-feira, após uma reunião entre o presidente e líderes locais.

\"O Exército não está dentro da cidade, há muitos oficiais de segurança aqui, mas não estão presentes nas ruas\", afirmou. \"ouve melhora desde a noite passada, mas as pessoas ainda não estão satisfeitas.\"

Ele disse que as pessoas estavam gritando: \"Liberdade, liberdade, pacífica, pacífica.\"

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Internacional

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

11/05/2021 14:30
Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Saúde

Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19

30/04/2021 18:30
Na OMS, Queiroga faz apelo por liberação de vacinas contra covid-19
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Mundo

Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno

26/04/2021 14:12
Autoridades iranianas proíbem bahá’ís de ter um enterro digno
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Olimpíada

Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping

15/04/2021 10:00
Cortes em razão da covid-19 impactam programa antidoping
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
mundo

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

14/04/2021 13:15
Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro
Últimas Notícias