Dourados – MS sábado, 31 de julho de 2021
Dourados
20º max
min
Mundo

Governo promete apoio à família brasileira de Sean Goldman

12 Abr 2011 - 17h15
David Goldman e o filho Sean em jogo de basquete
nos EUA no começo do ano passado
 - Crédito: Foto: Bill Kostroun / APDavid Goldman e o filho Sean em jogo de basquete nos EUA no começo do ano passado - Crédito: Foto: Bill Kostroun / AP
A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, afirmou nesta terça-feira (12) que o governo brasileiro vai intensificar os esforços para ajudar a família brasileira do menino Sean Goldman a visitá-lo nos Estados Unidos.

A guarda do garoto é alvo de disputa judicial entre a família brasileira do menino e o pai biológico, o norte-americano David Goldman.

A avó do garoto se reuniu nesta terça com a ministra Maria do Rosário, em Brasília. Participaram do encontro também representantes do Itamaraty, da Ordem dos Advogados do Brasil e da assistência consular brasileira.

Por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o garoto está nos Estados Unidos com o pai biológico desde dezembro de 2009. De acordo com a ministra, o governo brasileiro vai atuar de forma \"mais intensa\" nas negociações para garantir o direito do garoto de conviver com a família no Brasil.

Segundo Maria do Rosário, as novas investidas do governo brasileiro serão feitas com base em comunicado conjunto assinado pelos presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama, em março, para garantir a resolução de situações pendentes de crianças entre ambos os países.

“O fato de a avó estar tentando há mais de um ano e meio um contato com a criança e sequer uma visita consular de autoridades brasileiras tenha sido assegurada, é algo que nos remete uma situação de desrespeito muito grande à decisão tomada no Brasil e aos direitos dessa criança”, disse a ministra.

A avó do garoto Sean, Silvana Bianchi, afirmou que já tentou várias vezes visitar o neto e teve os pedidos negados. Ela disse que foram feitas exigências pelo pai biológico de Sean paraque a visita fosse permitida.

Entre as condições para o contato entre Sean e os parentes brasileiros estaria o pagamento de U$S 200 mil em custas dos advogados que cuidam do processo de guarda nos Estados Unidos e a garantia de que a avó desista de contestar a decisão da Justiça brasileira que permitiu a David Goldman levar o garoto.

A repórter do G1 entrou em contato com os advogados de David Goldman no Brasil e aguarda retorno.

“Eu sei que agora eu tenho o Brasil ao meu lado para ter o direito de visitar o meu neto. Um ano e quatro meses que eu não o vejo, mas agora eu estou confiante e saio daqui com certeza de que o Brasil está junto comigo para me ajudar a visitar meu neto. A ministra abraçou a causa e está lutando conosco”, afirmou Silvana Bianchi.

#####Convenção de Haia
A ministra da Secretaria de Direitos Humanos afirmou ainda que a embaixada brasileira em Washington (EUA) vai atuar junto ao Departamento de Estado norte-americano para garantir o cumprimento da Convenção de Haia, que trata de aspectos civis do sequestro internacional de crianças. A defesa da família brasileira afirmou que pretende abrir uma negociação com o pai biológico do garoto a partir do apoio do governo.

“Deixa de ser uma questão de um contraditório entre interesses de duas famílias e passa a ser uma questão do estado brasileiro”, afirmou o advogado Carlos Nicodemos.


######G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

OMS afirma que China deve fornecer dados sobre origens da covid-19

15/07/2021 17:00
Mundo

Suspeitos de assassinato do presidente do Haiti são mortos a tiros

08/07/2021 11:00
Mundo

Covid-19: anticorpos podem durar até 12 meses após infecção

08/07/2021 10:00
Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê
Mundo

Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê

07/07/2021 07:30
Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê
Mundo

Onda de calor recorde nos EUA e Canadá mata 45 no Estado do Oregon

01/07/2021 17:30
Últimas Notícias