Dourados – MS sábado, 18 de maio de 2024
25º
Mundo

EUA e Israel assinam promessa conjunta de negar armas nucleares ao Irã

Joe Biden descreveu a prevenção como "um interesse vital de segurança para dois países e, eu acrescentaria, também para o resto do mundo"

14 Jul 2022 - 18h45Por CNN
EUA e Israel assinam promessa conjunta de negar armas nucleares ao Irã
 - Crédito: Amir Levy/Getty Images Crédito: Amir Levy/Getty Images

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o primeiro-ministro de Israel, Yair Lapid, assinaram nesta quinta-feira (14) um compromisso conjunto de negar armas nucleares ao Irã, uma demonstração de unidade de aliados há muito divididos sobre a diplomacia com Teerã.

O acordo, parte da “Declaração de Jerusalém” que coroa a primeira visita de Biden a Israel como presidente, ocorreu um dia depois do líder estadunidense ter dito a uma emissora de TV local que estava aberto a usar sua força, “como último recurso”, contra o Irã.

A declaração é um movimento aparente para acomodar os apelos de Israel por uma “ameaça militar credível” pelas potências mundiais.

“Não permitiremos que o Irã adquira uma arma nuclear”, afirmou Biden em entrevista coletiva após a assinatura da declaração.

Washington e Israel separadamente fizeram declarações veladas sobre uma possível guerra preventiva com o Irã — que nega a busca de armas nucleares. Se eles têm a capacidade ou vontade de cumprir isso, porém, tem sido alvo de debate.

A declaração de quinta-feira reafirmou o apoio dos EUA à vantagem militar regional de Israel e à capacidade “de se defender sozinho”.

“Os Estados Unidos enfatizam que parte integrante dessa promessa é o compromisso de nunca permitir que o Irã adquira uma arma nuclear e que está preparado para usar todos os elementos de seu poder nacional para garantir esse resultado”, acrescentou o comunicado.

Lapid lançou essa postura como uma forma de evitar um conflito aberto.

“A única maneira de parar um Irã nuclear é se o Irã souber que o mundo livre usará a força”, afirmou Lapid após a cerimônia de assinatura.

Falando ao lado dele, Biden descreveu a prevenção de um Irã nuclear como “um interesse vital de segurança para Israel e os Estados Unidos e, eu acrescentaria, também para o resto do mundo”.

Biden, que também se encontrou com o ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, recebeu a Medalha de Honra Presidencial de Israel do presidente israelense Isaac Herzog e reiterou o “compromisso de ferro” dos Estados Unidos com a segurança de Israel.

Não houve comentários imediatos de Teerã.

Em 2015, o Irã assinou um acordo internacional limitando seus projetos nucleares com potencial de fabricação de bombas. Em 2018, o então presidente Donald Trump desistiu do pacto, considerando-o insuficiente, uma retirada bem-vinda por Israel.

Desde então, o Irã aumentou algumas atividades nucleares, colocando um cronômetro na tentativa das potências mundiais de retornar o acordo nas negociações de Viena.

Israel agora diz que apoiaria um novo acordo com cláusulas mais duras. O Irã se recusou a se submeter a novas restrições.

Biden pressionou pelo retorno das negociações, mas disse que cabe ao Irã responder.

“Não vamos esperar para sempre”, complementou ele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento
Desenvolvimento econômico

Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento

17/05/2024 22:30
Decisão do FMI pode gerar US$ 80 bilhões em recursos para países em desenvolvimento
Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão
Paz e segurança

Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão

17/05/2024 21:15
Chefe de direitos humanos pede a comandantes que parem escalada da violência no Sudão
Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis
Paz e segurança

Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis

17/05/2024 20:15
Crise na Ucrânia piora com ataques de drones e bombas planadoras contra civis
Atividades médicas ficam cada vez mais limitadas em Gaza
Ajuda humanitária

Atividades médicas ficam cada vez mais limitadas em Gaza

17/05/2024 14:45
Atividades médicas ficam cada vez mais limitadas em Gaza
ONU revisa previsão econômica global para cima, mas mantém cautela
Desenvolvimento econômico

ONU revisa previsão econômica global para cima, mas mantém cautela

16/05/2024 21:45
ONU revisa previsão econômica global para cima, mas mantém cautela
Últimas Notícias