Dourados – MS sábado, 24 de julho de 2021
Dourados
32º max
16º min
Mundo

Entenda o caso que levou à renúncia de Strauss-Kahn no FMI

01 Jul 2011 - 16h35
Ficha dr Dominique Strauss-Kahn na polícia de Nova York - Crédito: Foto: ReutersFicha dr Dominique Strauss-Kahn na polícia de Nova York - Crédito: Foto: Reuters
Fonte: G1


O ex-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn foi liberado da prisão domiciliar que cumpria em Nova York nesta sexta-feira (1º). Strauss-Kahn é acusado de agressão sexual, em um caso que levou à sua renúncia do principal posto do organismo financeiro internacional.

Na véspera, o "New York Times" afirmou que a ação penal contra o francês Strauss-Kahn estaria a ponto de cair. Segundo o jornal, que citou fontes próximas, os promotores têm dúvidas sobre o testemunho da suposta vítima do ex-executivo, uma camareira de hotel.



Os promotores, ainda de acordo com o diário, consideram que a camareira mentiu repetidas vezes desde o dia 14 de maio, quando ocorreu o incidente em um quarto de hotel em Nova York.

Na última terça-feira (28), a ministra de Finanças da França, Christine Lagarde, foi escolhida como a nova diretora-gerente do FMI.

A prisão

Strauss-Kahn foi acusado por uma camerira de um hotel nova-iorquino de abuso sexual. Ele foi preso em 14 de maio, no aeroporto Jogh F. Kennedy, pouco antes de embarcar de volta para a França.

Segundo um porta-voz da polícia, a mulher, de 32 anos, compareceu na delegacia e identificou o diretor-gerente do FMI entre um grupo de homens.

Strauss-Kahn negou todas as acusações, mas acabou indiciado em sete acusações de assédio sexual.

Ele foi preso e, após pagamento de fiança de US$ 1 milhão, atualmente está em prisão domiciliar em Manhattan, aguardando a próxima audiência do caso. Caso condenado, o francês poderá pegar até 25 anos de cadeia.

Quatro dias após ser preso, Strauss-Kahn renunciou ao seu cargo, antecipando o processo sucessório. John Lipsky assumiu a chefia do organismo interinamente.

Além de derrubá-lo da chefia do organismo, o escândalo sepultou as pretensões de Strauss-Kahn de concorrer às eleições presidenciais francesas de 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

OMS afirma que China deve fornecer dados sobre origens da covid-19

15/07/2021 17:00
Mundo

Suspeitos de assassinato do presidente do Haiti são mortos a tiros

08/07/2021 11:00
Mundo

Covid-19: anticorpos podem durar até 12 meses após infecção

08/07/2021 10:00
Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê
Mundo

Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê

07/07/2021 07:30
Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê
Mundo

Onda de calor recorde nos EUA e Canadá mata 45 no Estado do Oregon

01/07/2021 17:30
Últimas Notícias