Dourados – MS sexta, 07 de agosto de 2020
Dourados
31º max
15º min
Campanha Parcelamento Conta
Mundo

Egípcios em São Paulo comemoram renúncia de Mubarak

11 Fev 2011 - 23h35
A renúncia do presidente do Egito, Hosni Mubarak, de 82 anos, nesta sexta-feira (11), encheu de esperança e apreensão os egípcios que moram em São Paulo. O professor de árabe Mostafa Mansour, de 25 anos, ficou sabendo da renúncia ao acompanhar o noticiário pela internet. “Estou muito feliz! O filho que se chama liberdade nasceu”, afirmou o egípcio, que mora há quatro anos no Brasil.



Mubarak renunciou ao cargo após um governo de quase 30 anos e que era contestado desde 25 de janeiro por grandes manifestações populares. O anúncio foi feito pelo recém-nomeado vice-presidente do Egito, Omar Suleiman, em um curto pronunciamento na TV estatal. Mubarak entregou o poder ao Exército, disse Suleiman.

“Há duas semanas que não saio de casa preocupado com a situação no Egito. Acho que agora todo mundo vai se unir para reorganizar o país e garantir a segurança”, vislumbra Mansour. “Minha família está toda lá, meus pais, meus irmãos, parentes. Se pudesse, iria para lá amanhã, mas acho que vai levar um tempo até conseguir viajar”, diz o professor.

Apesar de dizer que está feliz com a renúncia do presidente, o designer Michael Jacob, de 30 anos, demonstra preocupação com o futuro próximo do país. “Ainda não sabemos se quem vai entrar no poder será bom ou não para o povo. O país não vai ser mais como antes. A gente não saber como vai ficar”, observa o designer, que nasceu no Egito e mora em São Paulo há cinco anos.

Jacob conta que toda a família dele é cristã e mora no Egito. Mesmo apreensivo, ele tem esperança de que o país mude para melhor. “É a primeira vez que a gente pode falar em ex-presidente. Há 30 anos que o mundo em volta da gente está evoluindo e nós ficamos presos por muito tempo. A gente precisa, hoje, cuidar do nosso país.”

#####Transição
Logo após a renúncia de Mubarak, não havia detalhes sobre como ocorrerá a transferência. O Exército anunciaria um comunicado detalhando a transição.

O ministro da Defesa, Mohamed Hussein Tantawi, deve ser o chefe do Alto Conselho Militar, que tomaria o controle do país, segundo fontes militares. O conselho iria derrubar o gabinete de ministros de Mubarak, fechar as duas casas do Parlamento e governar diretamente com a Corte Constitucional, segundo a TV Al Arabiya.

O país tem eleições presidenciais marcadas para setembro.

(g1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%
Economia

Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%

há 3 horas atrás
Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%
Diretor do Instituto Butantan defende confiabilidade de vacina chinesa
CoronaVac

Diretor do Instituto Butantan defende confiabilidade de vacina chinesa

há 21 horas atrás
Diretor do Instituto Butantan defende confiabilidade de vacina chinesa
Dólar opera em alta após novo corte na taxa de juros
Economia

Dólar opera em alta após novo corte na taxa de juros

há 23 horas atrás
Dólar opera em alta após novo corte na taxa de juros
Efeitos da pandemia serão sentidos por décadas, diz chefe da OMS
Pandemia

Efeitos da pandemia serão sentidos por décadas, diz chefe da OMS

06/08/2020 07:12
Efeitos da pandemia serão sentidos por décadas, diz chefe da OMS
Demissão

Latam vai demitir 2,7 mil tripulantes

05/08/2020 18:02
Últimas Notícias