Dourados – MS quarta, 27 de janeiro de 2021
Dourados
31º max
22º min
Influx
Mundo

Documentário mostra líderes explicando aproximação com Kadhafi

01 Mar 2011 - 17h35
kadhafi ditador da líbia - Crédito: Foto: Reprodução/ Globo
Newskadhafi ditador da líbia - Crédito: Foto: Reprodução/ Globo News
A ex-secretária de Estado americana Condoleezza Rice e o ex-premiê britânico Tony Blair justificaram, depois dos atentados de 2001, a aproximação com o líder líbio, Muamar Kadhafi, e o papel de Trípoli na luta contra a al-Qaeda, segundo um documentário que será divulgado pela televisão francesa na noite desta terça-feira (1º).

Depois dos atentados de 11 de setembro de 2001, \"é claro que olhamos quem está com a al-Qaeda e quem não está. O fato de a Líbia ter denunciado a al-Qaeda era um sinal importante\", explicou Rice entrevistada nesse documentário que será divulgado pelo canal público France 5.

Em \"Kadhafi, nosso melhor inimigo\", Antoine Vitkine, conta a história do ditador líbio que passou de um pária, acusado de patrocinar o terrorismo internacional, a aliado do Ocidente.

\"Nossos serviços de inteligência estavam encantados em poder obter qualquer informação sobre a Al-Qaeda e a Líbia também era para nós um vínculo com outros países do Magreb nos quais a Al-Qaeda era muito ativa\", completou a ex-chefe da diplomacia americana durante a presidência de George W. Bush.

Quando os \"serviços secretos (líbios) ofereceram cooperar na batalha contra o terrorismo, é claro que era insólito, mas, ao mesmo tempo, sabia que o 11 de setembro tinha mudado o mundo e voltava a configurar as alianças\", explica, por sua vez, Tony Blair.


Condoleezza Rice explica até que ponto \"surpreendeu\" os americanos o momento em que Kadhafi anunciou que renunciava a seu programa de armas de destruição massa.

\"Estávamos ocupados preparando a guerra no Iraque (...). Os britânicos nos dizem que foram contatados pelo coronel Kadhafi, que quer discutir sobre o abandono de suas armas de destruição em massa. Você imagina nossa surpresa? Assim, dissemos \'muito bem, vamos em frente\'\".

\"Começamos a entender até que ponto os líbios estavam avançados particularmente no âmbito nuclear. Tinham centrífugas muito sofisticadas (...). Realmente estamos surpresos\", completou Rice.

O documentário também enfatiza a importância do petróleo na reconciliação dos países ocidentais com a Líbia contra a qual a ONU tinha imposto um embargo em 1992 depois dos atentados contra um voo da UTA (1989, 170 mortos) e contra um avião da PanAm sobre Lockerbie (1988, 270 mortos).

A produção igualmente conta com os testemunhos de Martin Indyk, ex-conselheiro do presidente americano Bill Clinton; o ex-ministro francês das Relações Exteriores, Roland Dumas, e a ex-comissária europeia das Relações Exteriores, Benita Ferrero Waldner.


(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Larry King, apresentador, morre aos 87 anos
Mundo

Larry King, apresentador, morre aos 87 anos

23/01/2021 14:05
Larry King, apresentador, morre aos 87 anos
Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos
Mundo

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

20/01/2021 15:26
Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos
Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial
Futebol

Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial

20/01/2021 09:57
Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial
Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena
Tênis

Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena

20/01/2021 07:52
Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Mundo

Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia

09/01/2021 10:02
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Últimas Notícias