Dourados – MS sexta, 24 de maio de 2024
18º
Mundo

Dia da Gastronomia Sustentável destaca produção local de alimentos

Apoiar pequenos produtores e consumo de alimentos tradicionais contribui para economia de comunidades e diminui desperdício

18 Jun 2022 - 14h15Por ONU News
Mulheres participantes de um programa de subsistência de segurança alimentar selecionam berinjelas recém-colhidas em Cox's Bazar, em Bangladesh - Crédito:  WFP/Sayed Asif MahmudMulheres participantes de um programa de subsistência de segurança alimentar selecionam berinjelas recém-colhidas em Cox's Bazar, em Bangladesh - Crédito: WFP/Sayed Asif Mahmud

Neste 18 de junho, a ONU marca o Dia da Gastronomia Sustentável. Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, a gastronomia sustentável é a cozinha que leva em consideração a origem dos ingredientes, como os alimentos são cultivados e como chegam aos mercados e aos pratos.

Assim, a data procura reconhecer a gastronomia como uma expressão cultural relacionada à diversidade natural e cultural do mundo. Para a ONU, com a pandemia ainda em curso, a celebração de ingredientes e produtores sazonais, preservando a vida rural e tradições culinárias, é mais relevante do que nunca.

Futuro da alimentação

Antes da pandemia, a chef de cozinha Bela Gil falou à ONU News, em 2019, quando participou do Simpósio Internacional sobre o Futuro dos Alimentos. Já na ocasião, ela explicava que os profissionais da cozinha devem pensar na proteção da biodiversidade, em evitar o desperdício de alimentos e no ativismo alimentar.

“[...] a biodiversidade, dos chefs trabalharem com a biodiversidade, porque é fundamental para nossa sobrevivência como espécie, como ser humano. Então não adianta só estar falando sobre biodiversidade, mas cozinhar e comer pensando na biodiversidade, o papel dos chefs nisso. Outra questão é o desperdício de alimentos, como os chefs podem fazer com que a população fique mais consciente sobre isso e até em seus trabalhos utilizarem os alimentos de uma maneira mais integral, e até parte de plantas que são culturalmente rejeitadas e o chef, por ser uma influência muito grande nos dias de hoje, pode mudar o olhar das pessoas”

Segundo a FAO, um terço de todos os alimentos produzidos é perdido ou desperdiçado. Nessa tendência, o uso de recursos é insustentável, já que a população mundial deve chegar a 9 bilhões de pessoas até 2050.

A agência da ONU alerta que pensar a alimentação de forma saudável pode fazer a diferença na vida de pessoas, no meio ambiente e nas economias, sendo necessário mais cuidado no uso de recursos naturais do lado dos produtores e mais critério na escola dos alimentos por parte dos consumidores.

Erradicação da fome

O Dia da Gastronomia Sustentável também destaca que o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2 sobre zerar a fome até 2030. No entanto, a crise de alimentos atual, agravada pela guerra na Ucrânia, tem feito a insegurança alimentar se aprofundar pelo mundo.

A ONU alerta que, se as tendências recentes continuarem, o número de pessoas afetadas pela fome ultrapassará 840 milhões até 2030.

Segundo o Programa Mundial de Alimentos, PMA, a escassez de alimentos tem sido uma das principais causas dos fluxos migratórios na América Latina. A região abriga 11% da população em insegurança alimentar moderada e grave.

A tendência também é negativa em locais que sofrem com a seca, como o Chifre da África. De acordo com a ONU, a falta de chuvas já afeta mais de 18 milhões de pessoas, enquanto conflitos contínuos e insegurança fazem parte constante da realidade dos povos da Etiópia e da Somália.

Globalmente, 44 milhões de pessoas em 38 países estão em níveis de emergência, conhecidos como IPC 4 ou a um passo da fome. Mais de meio milhão de pessoas na Etiópia, Sudão do Sul, Iêmen e Madagascar já estão no nível 5 do IPC: condições catastróficas ou de fome.

Como contribuir

A FAO faz algumas recomendações para que todos possam contribuir com a alimentação sustentável: apoiar produtores locais, experimentar comidas típicas de cada região, manter tradições culinárias e evitar o desperdício estão na lista.

Essas medidas fortalecem os pequenos comerciantes e suas comunidades e economias, impulsiona a conscientização na escolha de ingredientes e ajuda na proteção de recursos naturais.

Para a FAO, cuidar de alimentos e mercados locais significa que ajudar a preservar raízes culinárias e manter vivas as tradições culinárias.

Segundo um levantamento da agência, se a sustentabilidade fosse levada em consideração, uma mudança global para dietas saudáveis ajudaria a conter o retrocesso na fome, ao mesmo tempo em que geraria enormes economias.

A transformação permitiria que os custos de saúde associados a dietas não saudáveis, estimados em US$ 1,3 trilhão por ano em 2030, fossem quase totalmente compensados, enquanto o custo social relacionado à dieta das emissões de gases de efeito estufa, estimado em US$ 1,7 trilhão, poderia ser reduzido em até três quartos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Guterres diz que é imperativo priorizar paz, participação e liderança na África
ONU

Guterres diz que é imperativo priorizar paz, participação e liderança na África

23/05/2024 21:45
Guterres diz que é imperativo priorizar paz, participação e liderança na África
ONU aprova resolução para marcar genocídio de Srebrenica em 1995
Paz e segurança

ONU aprova resolução para marcar genocídio de Srebrenica em 1995

23/05/2024 20:45
ONU aprova resolução para marcar genocídio de Srebrenica em 1995
Deslocamentos em massa em Gaza agravam crise de saúde
Ajuda humanitária

Deslocamentos em massa em Gaza agravam crise de saúde

23/05/2024 19:45
Deslocamentos em massa em Gaza agravam crise de saúde
Mulheres protestam contra norma do CFM sobre assistolia fetal
Saúde

Mulheres protestam contra norma do CFM sobre assistolia fetal

23/05/2024 17:45
Mulheres protestam contra norma do CFM sobre assistolia fetal
"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"
Saúde

"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"

22/05/2024 22:45
"Sistema de saúde do Haiti está à beira do colapso"
Últimas Notícias