Dourados – MS sábado, 21 de maio de 2022
São Paulo
23º max
11º min
Mundo

Com guerra na Ucrânia, FAO pede união ao G7 em favor de maior produtividade

Reunião de ministros da Agricultura das sete maiores economias do mundo ocorre em Stuttgart, na Alemanha

13 Mai 2022 - 16h30Por ONU News
Previsões de exportação de trigo dos países em conflito foram revisadas para baixo desde o início da guerra - Crédito: © FAO/Anatolii StepanovPrevisões de exportação de trigo dos países em conflito foram revisadas para baixo desde o início da guerra - Crédito: © FAO/Anatolii Stepanov

Ministros da agricultura do G7, o grupo das sete maiores economias mundiais, se reúnem até sábado na cidade alemã de Stuttgart para tratar dos efeitos da guerra na Ucrânia sobre a segurança alimentar mundial.  
Eles foram convidados à cidade pelo ministro alemão da Agricultura, Cem Ozdemir. A Alemanha ocupa a presidência rotativa do G7.

Fragilidade

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, que participa do evento, citou o impacto do cenário atual em mercados e na oferta de alimentos a países em situação de fragilidade da África e do Oriente Médio.

Qu Dongyu disse ainda que o Brasil está entre os maiores exportadores de cereais e commodities de alto valor que necessitam de fertilizantes importados da Rússia, tal como Argentina e Bangladesh.

QAs consequências se estendem a economias largamente dependentes das importações de trigo, como Egito e Turquia, mas também várias nações subsaarianas, como Congo, Eritreia, Madagascar, Namíbia, Somália e Tanzânia.
Qu Dongyu pediu ao G7 que ajude a driblar a escassez de alimentos por causa do conflito, redução de ofertas, aumento de preços e outras consequências.
Para ele, é preciso identificar, ativamente, maneiras de compensar possíveis lacunas futuras nos mercados globais, com uma atuação conjunta para promover aumentos sustentáveis de produtividade sempre que possível.

Assistência urgente 

A FAO foi convidada para discutir as consequências do conflito na Europa Oriental na segurança alimentar global.

Em 2021, cerca de 193 milhões de pessoas já passavam e precisavam de assistência urgente. Eram quase 40 milhões de pessoas a mais em relação a 2020, ano em que apareceu a pandemia.

O chefe da agência lembrou que tanto a Rússia como a Ucrânia são atores importantes nos mercados globais de commodities, e a incerteza em torno do conflito causou uma alta nos preços, principalmente de trigo, milho e oleaginosas, além de fertilizantes. 

A subida de custos se associa a preços inflacionados, impulsionados pela demanda robusta e pelos altos custos de insumos como resultado da pandemia.

Nível fraco 

Em março, o Índice de Preços de Alimentos da FAO atingiu seu nível mais alto, com 160 pontos desde sua criação em 1990. A taxa caiu ligeiramente no mês passado.

As previsões de exportação de trigo dos dois países foram revisadas para baixo desde o início da guerra em 24 de fevereiro. 

Mais de dois meses depois, a  FAO destaca que apesar de outros participantes do mercado, como Índia e União Europeia, terem aumentado as ofertas ao mercado, o nível  atual continua insuficiente e a expectativa é de que os preços sigam em alta nos próximos meses.. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia Mundial da Abelha lembra ação dos polinizadores para alimentação e saúde
Mundo

Dia Mundial da Abelha lembra ação dos polinizadores para alimentação e saúde

20/05/2022 11:45
Dia Mundial da Abelha lembra ação dos polinizadores para alimentação e saúde
Guerra na Ucrânia aprofunda quadro de fome global
Mundo

Guerra na Ucrânia aprofunda quadro de fome global

19/05/2022 21:00
Guerra na Ucrânia aprofunda quadro de fome global
Total de deslocados no mundo atinge recorde de 59,1 milhões
Mundo

Total de deslocados no mundo atinge recorde de 59,1 milhões

19/05/2022 17:45
Total de deslocados no mundo atinge recorde de 59,1 milhões
Casos de Covid-19 sobem 27% em uma semana nas Américas
Mundo

Casos de Covid-19 sobem 27% em uma semana nas Américas

19/05/2022 13:45
Casos de Covid-19 sobem 27% em uma semana nas Américas
ONU diz que total de pessoas passando fome subiu 500% desde 2016
Mundo

ONU diz que total de pessoas passando fome subiu 500% desde 2016

19/05/2022 13:30
ONU diz que total de pessoas passando fome subiu 500% desde 2016
Últimas Notícias