Dourados – MS quarta, 28 de fevereiro de 2024
35º
IPVA parcela 2
Direitos humanos

Chefe de Direitos Humanos alerta para efeitos de eventual "carnificina" em Rafah

Cidade na fronteira com o Egito abriga 1,5 milhão de pessoas que não têm para onde fugir

12 Fev 2024 - 21h15Por ONU News
Bairros inteiros foram destruídos no norte de Gaza - Crédito: OchaBairros inteiros foram destruídos no norte de Gaza - Crédito: Ocha

Quase 1,5 milhão de pessoas estão agora amontoadas na cidade de Rafah, no sul de Gaza, sem ter para onde fugir.

Nesta segunda-feira, o alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, Volker Turk alertou que uma potencial incursão militar israelense em Rafah “é aterrorizante”, dada a perspectiva de que “um número extremamente elevado de civis, sobretudo crianças e mulheres, provavelmente será morto e ferido”.

Risco de crimes atrozes

Ele acrescentou que “dada a carnificina ocorrida até agora em Gaza, é totalmente imaginável o que aconteceria em Rafah”.

De acordo com o chefe de Direitos Humanos, “para além da dor e do sofrimento das bombas e das balas, esta incursão em Rafah também pode significar o fim da escassa ajuda humanitária”, que tem entrado e sido distribuída com enormes implicações para toda Gaza, incluindo as milhares de pessoas que correm grave risco de fome no norte.

Ele adicionou que a perspectiva de tal operação em Rafah, dadas as circunstâncias, corre o risco de gerar “mais crimes atrozes”.

Turk apelou a Israel que cumpra as ordens juridicamente vinculantes emitidas pela Corte Internacional de Justiça. Para ele, aqueles que desafiam o direito internacional devem ser responsabilizados.

Tendas de pessoas deslocadas em Rafah, sul de GazaTendas de pessoas deslocadas em Rafah, sul de Gaza - Foto: UNRWA

 

Pânico e ansiedade

Também nesta segunda-feira, o comissário-geral da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa, relatou que há um “profundo sentimento de pânico e ansiedade” em relação ao possível desenrolar de uma operação militar israelense em Rafah. 

Em conversa com jornalistas em Bruxelas, Philippe Lazzarini afirmou que neste conflito “o preço que a população civil pagou é imensurável”. 

Em apenas quatro meses, cerca de 5% da população total do enclave “morreu, foi ferida ou está desaparecida”, disse ele. Além disso, 17 mil crianças estão separadas de seus pais, segundo dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef. 

Segundo Lazzarini, estima-se que 300 mil pessoas estejam no norte, enfrentando as condições mais graves, pois a ONU não foi capaz de organizar o envio de comboios de ajuda desde 23 de janeiro. 

Perda do policiamento e da ordem civil

Ele afirmou que “por causa da ofensiva militar que está acontecendo agora, está ficando cada vez mais difícil operar em Rafah”.

O comissário-geral da Unrwa disse que neste domingo, pela primeira vez, a ONU não pôde operar com um mínimo de proteção, pois não havia policiamento local. Como consequência, os caminhões de ajuda na fronteira foram “saqueados e vandalizados por centenas de jovens”.

De acordo com ele, a polícia local, que era o último recurso para manter a ordem civil, está deixando de ser funcional, pois muitos oficiais foram mortos nos últimos dias e estão “cada vez mais relutantes em serem vistos nesses comboios”.  

Para o chefe da Unrwa, os próximos dias serão decisivos para definir se será possível continuar a operar nessas condições extraordinárias. 

Nesta segunda-feira, a Algeria pediu uma reunião urgente no Conselho de Segurança sobre a situação em Gaza. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Europa aposta em novo plano para descarbonizar a mobilidade
Clima e Meio Ambiente

Europa aposta em novo plano para descarbonizar a mobilidade

27/02/2024 22:45
Europa aposta em novo plano para descarbonizar a mobilidade
Unea-6 e multilateralismo: Diversas vozes para consenso ambiental
Clima e Meio Ambiente

Unea-6 e multilateralismo: Diversas vozes para consenso ambiental

27/02/2024 21:45
Unea-6 e multilateralismo: Diversas vozes para consenso ambiental
Unea-6 segue em Nairóbi com anúncio de prêmios a iniciativas para salvar o planeta
Clima e Meio Ambiente

Unea-6 segue em Nairóbi com anúncio de prêmios a iniciativas para salvar o planeta

27/02/2024 20:45
Unea-6 segue em Nairóbi com anúncio de prêmios a iniciativas para salvar o planeta
Restrições de acesso à ajuda humanitária em Gaza geram preocupação da ONU
Ajuda humanitária

Restrições de acesso à ajuda humanitária em Gaza geram preocupação da ONU

27/02/2024 19:45
Restrições de acesso à ajuda humanitária em Gaza geram preocupação da ONU
O que é a Assembleia da ONU do Meio Ambiente e porque ela importa
Clima e Meio Ambiente

O que é a Assembleia da ONU do Meio Ambiente e porque ela importa

26/02/2024 21:45
O que é a Assembleia da ONU do Meio Ambiente e porque ela importa
Últimas Notícias