Dourados – MS sábado, 24 de julho de 2021
Dourados
32º max
15º min
Mundo

Caminhoneiros mantêm protestos em sete estados

12 Nov 2015 - 09h54
Governo de Dilma Rousseff aumenta multas e sanções para quem obstruir rodovia. - Crédito: Foto: Divulgação/PRFGoverno de Dilma Rousseff aumenta multas e sanções para quem obstruir rodovia. - Crédito: Foto: Divulgação/PRF
No terceiro dia de protestos pelo País, o movimento de caminhoneiros atingiu 16 pontos de paralisação em sete estados, com pontos de bloqueio registrados em sete municípios. Em dois deles houve bloqueio total da rodovia, segundo os boletins da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgados ontem (11).

Na segunda-feira (9), primeiro dia do movimento, a PRF registrou 48 manifestações de caminhoneiros em 11 estados. Medida provisória publicada no Diário Oficial da União ontem (11) determinou o aumento das multas e das sanções para motoristas que obstruírem deliberadamente rodovias e estradas do País.

A PRF fez ontem o monitoramento do movimento dos caminhoneiros pelo País. No primeiro boletim, divulgado às 9h de ontem, foram registrados 15 pontos de protesto em seis estados, com bloqueio em seis municípios.
No início da manhã, a PRF registrou manifestações em Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins. Os pontos de bloqueio eram na BR-381, em João Monlevade (MG), na BR-158, nos municípios de Confresa (MT) e Vila Rica (MT), na BR-116, em Papanduva (SC), além de dois pontos de bloqueio em Tocantins: na BR-242, em Taguantinga, e na BR-153, em Colinas do Tocantins. Esse último era com bloqueio total da via.

O último boletim, divulgado pela PRF às 11h de ontem, registrou manifestações em cinco estados: Bahia, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Tocantins, totalizando 12 pontos de protesto e quatro pontos de bloqueio. Além do bloqueio total da BR-20, em Luiz Eduardo Magalhães (BA) que não aparecia no primeiro boletim, permaneceram bloqueados parcialmente os dois pontos da BR-158 (MT) e da BR-242 (TO).
No Rio Grande do Sul, estado com maior número de paralisações (sete municípios), não houve bloqueio das rodovias.

Punição

Medida provisória publicada no Diário Oficial da União, ontem (11), assinada pela presidenta Dilma Rousseff, determinou o aumento das multas e as sanções para motoristas que obstruírem deliberadamente rodovias e estradas do País.

A medida provisória cria nova categoria de multa para quem organizar iniciativas que obstruam as estradas e rodovias. Nesse caso, os organizadores dos movimentos serão multados em R$ 19.154. O valor, no entanto, sobe para R$ 38.308 se houver reincidência.

O Código Nacional de Trânsito já prevê uma multa de R$ 1.915 para quem promover nas vias públicas competição, eventos organizados, exibição e demonstração de perícia sem permissão da autoridade de trânsito.
A atual punição será mantida. Mas, se houver obstrução deliberada com o uso veículo, o condutor será enquadrado em uma infração gravíssima. Com isso, o motorista receberá multa de trânsito de R$ 5.746, podendo dobrar o valor para R$ 11.492 em caso de reincidência.

O condutor também receberá sanções como a suspensão do direito de dirigir por doze meses, a apreensão do veículo, o recolhimento da carteira de habilitação e a proibição do condutor de receber por dez anos incentivos creditícios para adquirir veículos automotores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

OMS afirma que China deve fornecer dados sobre origens da covid-19

15/07/2021 17:00
Mundo

Suspeitos de assassinato do presidente do Haiti são mortos a tiros

08/07/2021 11:00
Mundo

Covid-19: anticorpos podem durar até 12 meses após infecção

08/07/2021 10:00
Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê
Mundo

Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê

07/07/2021 07:30
Presidente do Haiti é assassinado em casa durante a noite, diz premiê
Mundo

Onda de calor recorde nos EUA e Canadá mata 45 no Estado do Oregon

01/07/2021 17:30
Últimas Notícias