Dourados – MS quinta, 13 de agosto de 2020
Dourados
26º max
16º min
Segurança e Saúde JBS
Mundo

Brasil quer estar entre os 5 maiores na pesca

11 Jan 2011 - 14h13
Brasil quer estar entre os melhores nos próximos 10 anos
 - Crédito: Foto: DivulgaçãoBrasil quer estar entre os melhores nos próximos 10 anos - Crédito: Foto: Divulgação
BRASÍLIA - O País, que ocupa atualmente a 18° posição entre os maiores produtores de aquicultura no mundo, pode ficar entre os dez maiores já em 2015, quando se espera uma produção de aproximadamente 1 milhão de toneladas de peixes. As informações são da Secretaria Nacional da Aquicultura.

Desde 2003, quando a secretaria foi fundada, os planos do governo se baseavam na ampliação da oferta de peixes em cativeiro. Para isso foi criado um decreto que permitia o uso de águas da União pelos produtores. Segundo Felipe Matias, secretário nacional da aquicultura, inicialmente, a autorização não gerou uma grande procura dada a burocracia para receber tal permissão. Naquele ano, a produção da aquicultura nacional era de 278 mil toneladas e até 2005 os volumes somente caíam, chegando a 257 mil toneladas de pescado.

Somente em 2008 a produção de pescado em cativeiro obteve o primeiro grande resultado, de acordo com o secretário, saltando de 289 mil toneladas em 2007, para 365 mil. \"As pessoas queriam produzir nessas águas e não conseguiam. Em 2003, o decreto regulamentou o cultivo e possibilitou essa guinada. Os resultados só foram aparecer em 2008, quando começamos a fazer as cessões (o mesmo que os títulos de terra) dessas águas para que as pessoas produzissem\", afirmou Matias, acrescentando que a União possui mais de 5 milhões de hectares em águas, que servem para a produção de peixes.

Em 2009, quando a produção já ultrapassava a casa das 415 mil toneladas, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva resolveu criar o Ministério da Pesca e Aquicultura, que movimentava por ano mais de US$ 5 bilhões.
No plano de desenvolvimento criado em 2008, a meta estipulada para a produção da aquicultura até 2011 era chegar a 570 mil toneladas. \"Este plano tem como meta atingir 570 mil toneladas de pescado até 2011. Esse ano bateremos as 500 mil. Se esse crescimento continuar, o que não uma tarefa difícil, bateremos com folga a meta para o ano que vem\", completou o secretário.

Atualmente, a aquicultura é responsável por 33% do total de pescado produzido no País, que é de 1.240 milhão de toneladas. O otimismo do setor é tão grande com o crescimento de 20% ao ano, que a expectativa para os próximos cinco anos é ficar entre os dez maiores produtores globais de aquicultura. \"Se dermos sequência ao crescimento de 20% nós devemos, nos próximos cinco anos, ficar entre os dez maiores produtores do mundo de aquicultura, com uma produção superior a 1 milhão de toneladas de pescado.

E nos próximos dez anos, ou seja, 2020, seremos o quinto maior\", afirma.
Em relação aos volumes importados pelo Brasil, que este ano devem ficar próximos a 500 mil toneladas (ante as 524,5 mil toneladas de 2009), Matias acredita que, com o crescimento da produção em 2011, serão vistos volumes bem menores. \"Importamos volumes grandes de pescado, como o bacalhau, a sardinha, a merluza e o salmão, mas isso deve mudar nos próximos anos\". (Portal do Agronegócio)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford
Vacina contra Covid

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford

12/08/2020 17:30
Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford
Covid-19

Governo do Paraná e Rússia vão assinar acordo para fabricação de vacina contra coronavírus

11/08/2020 12:35
Bill Gates: Mudança climática é muito pior que covid-19
Mundo

Bill Gates: Mudança climática é muito pior que covid-19

11/08/2020 10:02
Bill Gates: Mudança climática é muito pior que covid-19
Governo quer ampliar relações comerciais de MS com a Índia e atrair investimentos para o Estado
Economia

Governo quer ampliar relações comerciais de MS com a Índia e atrair investimentos para o Estado

11/08/2020 07:34
Governo quer ampliar relações comerciais de MS com a Índia e atrair investimentos para o Estado
Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%
Economia

Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%

07/08/2020 08:00
Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%
Últimas Notícias