Dourados – MS sábado, 23 de janeiro de 2021
Dourados
30º max
21º min
Influx
Mundo

Brasil envia especialista para atuar na abertura das caixas-pretas do voo 447

11 Mai 2011 - 15h10
A segunda caixa-preta do Airbus A330 da Air France retirada do mar contém a gravação das conversas da cabine da aeronave - Crédito: Foto: Johann Peschel/BEA/APA segunda caixa-preta do Airbus A330 da Air France retirada do mar contém a gravação das conversas da cabine da aeronave - Crédito: Foto: Johann Peschel/BEA/AP
O Comando da Aeronáutica enviou na noite desta terça-feira (10) para a França um oficial especialista em abertura e degravação de caixas-pretas para acompanhar na sede do Bureau of Economic Analysis (BEA), o órgão francês que investiga acidentes aeronáuticos, a leitura dos gravadores recuperados em alto-mar do Airbus que fazia o voo AF 447, que caiu no mar em 31 de maio de 2009 deixando 228 mortos.“Fiz contato com o chefe do BEA e pedi para enviarmos um major que é especialista na degravação de caixas-pretas no país. O objetivo é que ele adquira experiência em um trabalho tão incomum e complexo como esse, pois os gravadores que ficaram submersos durante dois anos a 4 mil metros de profundidade”, disse Carlos Alberto da Conceição, chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

O oficial enviado pelo Cenipa é o major-aviador Sidnei Velloso da Silva Júnior, que comanda o laboratório de análises de caixas-pretas. A designação para a viagem a Le Bourget, na França, onde fica a sede do BEA, foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (11). A previsão inicial é de que ele fique 11 dias no trabalho.


Normalmente, os órgãos de investigação dos países que possuem interesses tragédia ou em peças da composição da aeronave acidentada têm direito a ter uma pessoa acompanhando a apuração. Desde o início do processo, o coronel Luís Claudio Lupoli, da Aeronáutica, está como representante do Brasil junto ao BEA. Ele está em alto-mar no navio que retirou as caixas-pretas e os corpos do fundo do mar e também irá para a França acompanhar a degravação.

Conforme o brigadeiro Carlos, o major Sidnei irá ajudar o coronel Lupoli na investigação.

Os gravadores de voz e de dados da Air France foram retirados do mar na última semana.
\"As caixa-pretas parecem estar em bom estado físico. Nossos especialistas nos dizem que podemos conseguir ler esses dados\", explicou Jean-Paul Troadec, diretor do BEA.

Troadec ressaltou, no entanto, que, no momento, é difícil saber se houve corrosão. \"Se esses dados puderem ser analisados, isso vai permitir que a investigação avance porque o FDR (Flight Data Recorder) registra a altitude, a velocidade, as diferentes posições do leme\", explicou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Larry King, apresentador, morre aos 87 anos
Mundo

Larry King, apresentador, morre aos 87 anos

23/01/2021 14:05
Larry King, apresentador, morre aos 87 anos
Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos
Mundo

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

20/01/2021 15:26
Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos
Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial
Futebol

Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial

20/01/2021 09:57
Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial
Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena
Tênis

Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena

20/01/2021 07:52
Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Mundo

Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia

09/01/2021 10:02
Boeing 737-500 some do radar logo após decolar na Indonésia
Últimas Notícias