Dourados – MS terça, 19 de outubro de 2021
Dourados
30º max
15º min
Mundo

Ataques minaram comando de Kadhafi na Líbia

25 Mar 2011 - 19h35
Rebeldes abandonam posições ao serem bombardeados por forças de Kadhafi nesta sexta-feira - Crédito: Foto: APRebeldes abandonam posições ao serem bombardeados por forças de Kadhafi nesta sexta-feira - Crédito: Foto: AP
Os ataques da coalizão às tropas líbias reduziram a capacidade de o ditador Muammar Kadhafi exercer comando sobre suas tropas terrestres, disse nesta sexta-feira (25) o vice-almirante Bill Gortney, do diretor do comando conjunto militar dos EUA.

Ele afirmou que há relatos de que Kadhafi começou a armar voluntários para defender seu país dos ataques aliados. Nesta sexta, a TV estatal anunciou que todos os militares líbios foram promovidos por heroísmo, mas não deu detalhes de como funcionariam estas promoções.

Gortney disse que as forças dos EUA estão se preparando para entregar o controle da zona de exclusão aérea sobre a Líbia para a Otan, mas que continuaria responsável pelos ataques ar-terra para proteger civis, até que outro acordo seja feito para também transferir esta atribuição.

Em meio ao sétimo dia de bombardeios aliados, o ex-premiê líbio Abdul-Ati al-Obeidi fez nova proposta de negociação com os rebeldes que contestam o governo de Kadhafi, desta vez no âmbito da União Africana, que tenta negociar uma saída para a crise.

Mais ataques
Aviões de guerra ocidentais bombardearam veículos militares de Kadhafi no leste do país nesta sexta, na tentativa de romper um impasse no campo de batalha e ajudar os rebeldes a tomarem a estratégica cidade de Ajdabiyah.

A Otan informou que sua operação na zona de exclusão aérea poderá durar três meses, e a França advertiu que o conflito poderá não terminar tão cedo.

Os governos do Ocidente esperam que as incursões, lançadas no sábado com o objetivo de proteger civis, mudem o equilíbrio de forças em favor da revolta popular mais violenta do mundo árabe.

Em Trípoli, moradores relataram outra incursão aérea pouco antes do amanhecer de sexta-feira, ouvindo o estrondo de um avião de guerra seguido por uma explosão distante e disparos de fogo anti-aéreo.

As forças rebeldes que se preparavam para um ataque na cidade de Ajdabiyah, de importância estratégica, dispararam várias salvas de artilharia contra posições do Exército depois que as forças de Kadhafi rejeitaram uma proposta de cessar-fogo.

As forças de oposição na estrada para Ajdabiyah parecem mais organizadas agora do que nos últimos dias, quando a desorganização suscitava dúvidas sobre a capacidade deles de desafiar Kadhafi.

Eles montaram bloqueios na estrada em intervalos regulares, e a Reuters contou ao menos quatro lançadores de foguetes em caminhões -- armamentos mais pesados do que se via no começo da semana.

A retomada de Ajdabiyah seria a maior vitória para os rebeldes do leste desde que a investida inicial rumo a oeste começou a recuar duas semanas atrás e as forças mais bem equipadas de Kadhafi os empurravam de volta para a cidade-sede rebelde, Benghazi.

Isso também sugeriria que os ataques dos aliados seriam capazes de ajudar os combatentes rebeldes a derrubar Kadhafi.\'

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mundo

Papa abre caminho à beatificação de João Paulo I

13/10/2021 16:00
Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência
Mundo

Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência

13/10/2021 09:00
Transição energética é "demasiado lenta", alerta agência
Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz
Mundo

Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz

08/10/2021 13:00
Jornalistas da Filipinas e Rússia recebem Nobel da Paz
Mundo

Pandemia teve impactos diretos para bebês e crianças, diz estudo

06/10/2021 14:00
Mundo

"Apagão" no Facebook foi erro interno e não ataque informático

06/10/2021 09:00
Últimas Notícias