Dourados – MS terça, 28 de maio de 2024
Mundo

Após Talibã obrigar mulheres a cobrir rosto, Conselho de Segurança pede que políticas sejam revertidas

Órgão emite nota expressando preocupação com aumento da erosão do respeito aos direitos humanos e liberdades fundamentais de mulheres e de meninas

25 Mai 2022 - 10h41Por ONU News
Mulheres afegãs em mesquita - Crédito: UnamaMulheres afegãs em mesquita - Crédito: Unama

O Conselho de Segurança da ONU emitiu uma nota expressão “profunda preocupação com o aumento da deterioração do respeito aos direitos humanos e liberdades fundamentais de mulheres e de meninas no Afeganistão”. 

No comunicado, os 15 países-membros do órgão mencionam várias restrições impostas pelo Talibã, incluindo limites de acesso à educação, ao emprego, restrições à liberdade de movimento e à participação das mulheres na vida pública. 

Mulheres proibidas de mostrar o rosto 

O Conselho de Segurança enfatiza que essas medidas “contradizem as expectativas da comunidade internacional e os compromissos feitos pelo Talibã com o povo afegão”.  

Outra preocupação do órgão está relacionada ao anúncio feito pelo Talibã obrigando todas as mulheres a cobrirem o rosto em espaços públicos e durante transmissões na mídia, além de pedir que elas saiam de casa apenas em caso de necessidade. 

Violar qualquer uma dessas regras pode levar a punições por parte de parceiros ou de familiares homens. O Conselho de Segurança faz um apelo ao Talibã, para que “revertam as políticas e as práticas que estão restringindo os direitos humanos fundamentais de mulheres e de meninas afegãs”. 

Reabertura de escolas  

Outro pedido é para que o governo de facto reabra escolas para todas as estudantes, de forma imediata. O Conselho de Segurança também expressa preocupação com a volatilidade no país, incluindo desafios políticos, econômicos, sociais e de segurança, como ataques terroristas pelo Afeganistão.  

O órgão também espera que todo o apoio possa ser dado às organizações humanitárias que atuam em prol dos civis e lembra que a Missão da ONU de Assistência ao Afeganistão, Unama, continua monitorando de perto a situação no país.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em Antígua e Barbuda, pequenos Estados insulares traçam caminho para prosperidade resiliente
Clima e meio ambiente

Em Antígua e Barbuda, pequenos Estados insulares traçam caminho para prosperidade resiliente

27/05/2024 21:45
Em Antígua e Barbuda, pequenos Estados insulares traçam caminho para prosperidade resiliente
Guterres alerta sobre os riscos da crise climática para Pequenos Estados Insulares
Clima e meio ambiente

Guterres alerta sobre os riscos da crise climática para Pequenos Estados Insulares

27/05/2024 20:45
Guterres alerta sobre os riscos da crise climática para Pequenos Estados Insulares
ONU condena ataques israelenses em Rafah
Paz e segurança

ONU condena ataques israelenses em Rafah

27/05/2024 19:45
ONU condena ataques israelenses em Rafah
Deslizamento de terra pode ter matado até 670 pessoas na Papua Nova Guiné
Clima e meio ambiente

Deslizamento de terra pode ter matado até 670 pessoas na Papua Nova Guiné

26/05/2024 21:00
Deslizamento de terra pode ter matado até 670 pessoas na Papua Nova Guiné
ONU vê "potencial enorme" de continente dinâmico e diversificado
Dia da África

ONU vê "potencial enorme" de continente dinâmico e diversificado

25/05/2024 18:00
ONU vê "potencial enorme" de continente dinâmico e diversificado
Últimas Notícias