Dourados – MS terça, 25 de junho de 2024
20º
Meu Detran
Paz e segurança

Alta de população de deslocados no Haiti chegou a 60% em um trimestre

Violência de gangues é a principal causa do movimento de haitianos; influxo de pessoas que fugiram da capital supera 130% em regiões do Grande Sul

11 Jun 2024 - 21h45Por ONU News
Nações Unidas revelaram que o país caribenho iniciou junho com mais de 578 mil deslocados - Crédito:  Unicef/Herold JosephNações Unidas revelaram que o país caribenho iniciou junho com mais de 578 mil deslocados - Crédito: Unicef/Herold Joseph

O Haiti registrou uma alta de 60% de deslocados no último trimestre devido à violência de gangues. As Nações Unidas revelaram que o país caribenho iniciou junho com mais de 578 mil pessoas vivendo nessa situação.

De acordo com o Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, pelo menos 85% dos haitianos vivem abrigados em famílias anfitriãs, enquanto os restantes 15% habitam em acampamentos.

Chegada em massa de pessoas de Porto Príncipe

Dados recolhidos pela Organização Internacional para as Migrações, OIM, revelam que a capital haitiana, Porto Príncipe, teve um aumento de deslocados de 15%. A alta chegou a 130% no Grande Sul por causa do influxo de pessoas da principal cidade do Haiti. 

Ocha destaca que o desafio continua sendo o baixo financiamento disponível para realizar ações de ajuda, Ocha destaca que o desafio continua sendo o baixo financiamento disponível para realizar ações de ajuda - Foto: © PMA/Tanya Birkbeck

 

Com a crise impactando a vida de milhões de pessoas, os indicadores chegaram a extremos considerados preocupantes em áreas-chave, incluindo o acesso aos alimentos. Em relatório sobre as perspectivas alimentares até outubro, o Haiti aparece na lista de países e territórios de “maior preocupação devido à escalada da violência por grupos armados".

Pelos parâmetros do Programa Mundial de Alimentos, PMA, e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, esse nível inclui pontos críticos, em risco ou ainda com populações já em situação de desastre ou expostas à piora de fome para níveis catastróficos requerendo “atenção urgente”. 

Primeira entrega alimentar

Com a reabertura do aeroporto de Porto Príncipe e a retomada gradual das atividades de auxílio, a comunidade humanitária vê chances de reforço de sua presença e operações no Haiti. 

Junho começou com a primeira entrega alimentar de 60 contêineres realizada após uma interrupção em março. O avanço permitirá que sejam mantidas operações essenciais na capital haitiana e noutras áreas do país caribenho.

O Ocha destaca que o desafio continua sendo o baixo financiamento disponível para realizar ações de ajuda, apesar de ter havido um aumento ligeiro nas últimas semanas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nações Unidas indicam cinco princípios globais para a integridade da informação
Assuntos da ONU

Nações Unidas indicam cinco princípios globais para a integridade da informação

24/06/2024 22:45
Nações Unidas indicam cinco princípios globais para a integridade da informação
OMS revela que 3,7 bilhões de pessoas estão mais protegidas contra gordura trans
Saúde

OMS revela que 3,7 bilhões de pessoas estão mais protegidas contra gordura trans

24/06/2024 21:45
OMS revela que 3,7 bilhões de pessoas estão mais protegidas contra gordura trans
Chefe da principal agência da ONU em Gaza alerta para "geração perdida"
Paz e segurança

Chefe da principal agência da ONU em Gaza alerta para "geração perdida"

24/06/2024 20:45
Chefe da principal agência da ONU em Gaza alerta para "geração perdida"
ONU celebra Dia Internacional das Mulheres na Diplomacia
Assuntos da ONU

ONU celebra Dia Internacional das Mulheres na Diplomacia

24/06/2024 19:45
ONU celebra Dia Internacional das Mulheres na Diplomacia
Crianças migrantes criam espaços públicos inclusivos no Brasil
Migrantes e refugiados

Crianças migrantes criam espaços públicos inclusivos no Brasil

23/06/2024 19:30
Crianças migrantes criam espaços públicos inclusivos no Brasil
Últimas Notícias