Dourados – MS domingo, 07 de junho de 2020
Dourados
27º max
14º min
JBS (Fazer o bem)
Futebol

Atlético-MG e Cruzeiro duelam em clássico histórico na Copa do Brasil

11 Jul 2019 - 15h26Por Redação
Último encontro pela competição foi na campanha histórica do Atlético-MG em 2014 - Crédito: Bruno Cantini / AtléticoÚltimo encontro pela competição foi na campanha histórica do Atlético-MG em 2014 - Crédito: Bruno Cantini / Atlético

O Atlético-MG reencontra o Cruzeiro na Copa do Brasil, nesta quinta-feira (11), no Mineirão, às 20h (de MS). O último e único encontro entre as equipes pela competição foi em 2014, em uma campanha histórica marcada pelo canto da torcida atleticana do "Eu acredito!". Para a Raposa, equipe com o maior número de títulos da competição, a busca pelo tricampeonato consecutivo tenta apagar esse último duelo e reescrever uma nova história. 

Viradas históricas, clássico na final: a campanha histórica de 2014

Nas quartas de final, o Corinthians venceu com um gol de Guerrero, no primeiro tempo, e outro de Luciano, no segundo. Na partida de volta, quando o peruano voltou a marcar, poucos acreditavam que o clube paulista pudesse levar quatro gols. Entre esses poucos, estavam os jogadores e a torcida do Galo, que em nenhum momento deixaram de pressionar e incentivar. A recompensa veio com um gol de Luan, dois de Guilherme e o gol da classificação marcado por Edcarlos, aos 41 do segundo tempo. 

Após passar pelo Corinthians, o Galo tinha pela frente o Flamengo, que empurrado por sua torcida, fez 2 a 0. E o placar só não foi maior porque Victor fez uma grande partida. Novamente a classificação mineira parecia impossível. Naquele momento, o time já não contava com alguns jogadores importantes, como Guilherme, que sofreu uma lesão. A diretoria tinha dispensado três atletas por indisciplina: Jô, André e Emerson Conceição. A desvantagem já era imensa e aumentou após o gol do Rubro negro carioca, marcado por  Everton, no primeiro tempo. Mas Carlos, ainda no primeiro tempo, empatou. Maicosuel, Dátolo conseguiram deixar a esperança mineira viva. E Luan, aos 39 minutos do segundo tempo, garantiu mais um milagre e a vaga do Galo na final contra o Cruzeiro.

Na decisão, o adversário do Galo foi o Cruzeiro. E o Atlético-MG venceu o primeiro duelo: 2 a 0. Criou melhores oportunidades de gol da partida e praticamente não foi ameaçado pela Raposa. Construiu uma vantagem importantíssima para o jogo de volta. Luan e Dátolo fizeram os gols da vitória. O segundo jogo da decisão foi muito parecido com o primeiro. O domínio atleticano foi claro desde o início, e o gol marcado por Diego Tardelli, no fim do primeiro tempo, praticamente deu o título para o Galo. No segundo tempo o Atlético administrou a vantagem que tinha. O título, diferentemente das quartas e da semifinal, veio sem sustos, mas nem por isso foi menos comemorado. 

O maior campeão da Copa do Brasil em busca do tricampeonato

No ano passado, na grande decisão contra o Corinthians, o Cruzeiro conseguiu um feito inédito: a equipe se tornou a maior campeã da história da competição. Anteriormente, estava empatada com o Grêmio, com cinco, contudo, ao conquistar o bicampeonato ficou isolada na liderança. E em 2019 quer realizar mais um e se tornar a primeira equipe a se tornar tricampeã da competição.

A primeira conquista da Raposa em 1993, diante do próprio Tricolor Gaúcho. Depois de empatar fora de casa por 0 a 0, o time mineiro venceu por 2 a 1 e ficou com o título. Roberto Gaúcho e Cleison fizeram os gols, com Pingo descontando para o clube do sul. Em 1996 veio o bicampeonato, diante do Palmeiras. Depois de um empate em 1 a 1 em Minas Gerais, o Cruzeiro levantou o segundo troféu da competição em São Paulo, ao vencer por 2 a 1. Luizão abriu o placar para os paulistas, mas Roberto Gaúcho e Marcelo Ramos garantiram a taça dos mineiros.

Em 2003, o Cruzeiro teve pela frente o Flamengo. Depois de empatar em 1 a 1 no Maracanã, jogo marcado por um golaço de letra de Alex, o time de Luxemburgo, venceu bem os cariocas no Mineirão. Vitória por 3 a 1 e tetra conquistado. Em 2017, novamente o Flamengo. Igual 2003, o primeiro jogo no Rio de Janeiro terminou em 1 a 1, com decisão marcada para o Mineirão. Em Belo Horizonte, jogo disputado, empate em 0 a 0 e disputa levada para os pênaltis. Nas cobranças, Fábio brilhou, pegou a cobrança de Diego e encaminhou a conquista, finalizada por Thiago Neves. No ano passado, decidiu fora de seus domínios. No Mineirão, fez o dever de casa e venceu por 1 a 0 com gol de Thiago Neves, assim como na Arena Corinthians. Com gols de Robinho e Arrascaeta, o time mineiro venceu o Timão por 2 a 1 e faturou a taça. 

 

Fonte: CBF

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional

Diego Costa escapa da prisão na Espanha ao pagar multa 36 mil euros

04/06/2020 18:42
Covid-19: Virna, medalhista olímpica no vôlei, testa positivo
Coronavírus

Covid-19: Virna, medalhista olímpica no vôlei, testa positivo

01/06/2020 13:12
Covid-19: Virna, medalhista olímpica no vôlei, testa positivo
Brasil

Clubes e Confederação cancelam Brasileiro Masculino de Rugby XV

28/05/2020 16:10
Olimpíada pode ser cancelada se pandemia não for controlada, diz Bach
Olimpíadas

Olimpíada pode ser cancelada se pandemia não for controlada, diz Bach

21/05/2020 13:33
Olimpíada pode ser cancelada se pandemia não for controlada, diz Bach
Futebol brasileiro pode voltar no final de junho, afirma CBF
Futebol Brasileiro

Futebol brasileiro pode voltar no final de junho, afirma CBF

20/05/2020 16:34
Futebol brasileiro pode voltar no final de junho, afirma CBF
Últimas Notícias