Dourados – MS quinta, 22 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Economia

Valor da cesta básica individual cai 0,22%

02 Jun 2011 - 22h28
O preço do tomate 9,74% no mês de maio nas Capital - Crédito: Foto : Edemir RodriguesO preço do tomate 9,74% no mês de maio nas Capital - Crédito: Foto : Edemir Rodrigues
Campo Grande – Em maio a cesta básica comercializada em Campo Grande registrou decréscimo de 0,22% m relação ao mês anterior, conforme aponta pesquisa da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, do Planejamento, e da Ciência e Tecnologia (Semac). O estudo mostrou que neste período o conjunto de 15 itens alimentícios considerados essenciais passou a valer R$ 256,92.

A pesquisa mostrou que seis produtos da cesta básica alimentar registraram alta: batata 13,71%; macarrão 4,08%; margarina 3,97 %; pão 3,19%; leite 1,09% e carne 0,53%.

Por outro lado, o levantamento apresenta queda nos preços do tomate 9,74%; feijão 3,81%; açúcar 3,02; arroz 2,56%; laranja 2,47%; alface 2,24% e óleo 0,33%. Sal e banana continuaram com o preço estável, sem variações. Devido ao volume elevado de tomate e a boa safra no período, o produto registrou queda de preço de quase 10%.

As variações acumuladas registraram percentuais positivos: nos últimos 12 meses de 9,82%, nos seis últimos meses 6,23% e no ano de 7,52%.

A alta da batata, de 13,71%, é explicada pela pesquisa devido a fatores climáticos que atrasaram a colheita com a queda da produção. Já a alta do macarrão é consequência da elevação no preço do trigo no período, o que acarretou também a alta do valor do pão. Nos últimos seis meses os produtos que apresentaram maiores altas foram: tomate, alface, batata e açúcar. Os produtos com maiores quedas foram o arroz, feijão e carne.

Para adquirir a cesta básica em maio o trabalhador que recebe um salário mínimo, de R$ 545,00, teve 47,14% do seu salário comprometido com o gasto em alimentação, restando R$ 288,08 para outros gastos necessários. Considerando o período de trabalho, o trabalhador precisou de 103 horas e 43 minutos da sua jornada de trabalho mensal de 220 horas para comprar os itens da cesta.

Cesta familiar

No caso da cesta básica familiar, que considera o valor de 44 produtos considerados básicos, a pesquisa apresentou variação positiva de 0,64%., registrando valor de R$ 1.105,01. Quanto à variação acumulada nos últimos 12 meses registrou alta de 8,42%, nos seis últimos meses 6,96% e no ano 6,26%.

Dos 44 produtos pesquisados 28 apresentaram alta, 14 apresentaram queda de preço e dois produtos registraram preço inalterado.


Os produtos em queda foram: tomate 9,74%; cenoura 4,47%; feijão 3,83%; açúcar 2,93%; mandioca 2,74%; arroz 2,50%; laranja 2,49%; alface 2,25%; mamão 1,48%; peixe 1,30% e óleo 0,31%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país
Brasil

Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país

19/10/2020 16:12
Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país
Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado
Economia

Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado

18/10/2020 11:03
Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado
Governo zera imposto de importação da soja e do milho
Economia

Governo zera imposto de importação da soja e do milho

18/10/2020 10:03
Governo zera imposto de importação da soja e do milho
Sebrae: negócios que inovaram na pandemia tiveram perdas menores
economia

Sebrae: negócios que inovaram na pandemia tiveram perdas menores

17/10/2020 14:30
Sebrae: negócios que inovaram na pandemia tiveram perdas menores
Agência da Caixa abre para saques do auxílio e FGTS
Dourados

Agência da Caixa abre para saques do auxílio e FGTS

17/10/2020 08:39
Agência da Caixa abre para saques do auxílio e FGTS
Últimas Notícias