Dourados – MS terça, 25 de fevereiro de 2020
Dourados
33º max
23º min
Economia

UFGD viabiliza a “Troca de Ovinos”

21 Dez 2010 - 19h00
Programa “Troca de Ovinos” será coordenado pela Universidade Federal da Grande Dourados 
 - Crédito: Foto: DivulgaçãoPrograma “Troca de Ovinos” será coordenado pela Universidade Federal da Grande Dourados - Crédito: Foto: Divulgação
DOURADOS - Após quatro anos de trabalho atendendo municípios periféricos a Capital o Projeto Troca de Ovinos será desenvolvido também na região da Grande Dourados. Um termo de Cooperação assinado entre os gestores do programa e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) possibilitou a entrega de 75 matrizes e 4 machos para a reaplicação do “Troca de Ovinos” no sul do Estado. O ato aconteceu no último dia 16 na Fazenda Escola Três Barras, na Capital.

O Termo de Comodato deverá ser executado até 2014, período este que a Universidade irá desenvolver pesquisas. Posteriormente, produtores da região da Grande Dourados devem ser selecionados e capacitados para receber as prenhezes e desenvolver a atividade.

“A criação de ovinos vem como uma alternativa para fortalecimento da cadeia produtiva com investimento reduzido, gerando renda e emprego, promovendo ao pequeno produtor mais uma fonte de renda com produção de carne de qualidade no Estado de Mato Grosso do Sul”, destaca a secretária Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (Seprotur).

Contudo, ainda segundo ela, “a atividade tem de tudo para deixar de ser criação de fundo de quintal e se tornar uma importante atividade econômica também nas médias e grandes propriedades”.

Segundo o pró-reitor de Extensão da universidade Anhanguera-Uniderp, Prof. Ivo Bussato, “os objetivos principais desse projeto são contribuir para a diversificação e aumento da produtividade da pecuária de MS, propiciar inclusão social e econômica de pequenos produtores, incrementar o interesse pela ovinocultura no estado e auxiliar na concretização da produção de ovinos como mais uma alternativa de consumo de proteína animal”.

“Há cinco, seis anos não tínhamos o que falar em pesquisa. Hoje, é uma grata satisfação acompanhar o desenvolvimento da ovelha nativa de Mato Grosso do Sul”, ressalta o coordenador da Câmara Setorial de Ovinos e professor da UFGD, Fernando Vargas.

A criação de ovinos nativos deve ser incentivada, pois são animais bem adaptados ao meio regional, como destaca o professor Marcos Barbosa, responsável pelos projetos de pesquisa do Centro Tecnológico de Ovinocultura (CTO).

\"Com a preocupação cada vez maior de desenvolver sistemas de produção com reduzido investimento e que se ajustem aos desafios do desenvolvimento sustentável, a criação do ovinos nativos vem como uma alternativa. As raças nativas desempenham um papel importante no equilíbrio social e ecológico, e podem constituir a base de produtos locais de alta qualidade.

Porém, os ovinos nativos de Mato Grosso do Sul, devido à inserção cada vez maior de raças exóticas em cruzamentos com esta, correm o risco de desaparecer. Por isso, no CTO, procuramos conservar a raça nativa, por meio de programas de melhoramento genético sustentável, dirigidos à eficiência global da raça e ao aumento da competitividade com relação a outros genótipos\", acrescenta Marcos.

“É uma satisfação ver a união de universidades pública e privada, com o apoio do governo do Estado e de uma Fundação. O bem comum está acontecendo e a soma vem se multiplicando a ponto de hoje estarmos trabalhando em prol da caracterização de uma raça própria”, enfatizou a vice-reitora da Uniderp-Anhanguera, Heloísa Helena Gianotti.

Desenvolvido desde 2007 pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo (Seprotur) e a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), com o apoio da Câmara Setorial de Ovinocultura, em parceria com a Universidade Uniderp-Anhanguera e Fundação Manoel de Barros, a iniciativa projeta-se como uma alternativa de renda viável para os pequenos produtores, com retorno em curto prazo e investimento seguro.

O Troca de ovinos já chegou a Campo Grande, Terenos, São Gabriel do Oeste e Jaraguari. Nestes municípios cerca de 275 ovelhas já foram entregues a 19 produtores assistidos pelo programa.

#####O PROGRAMA

- O Projeto Troca de Ovinos é desenvolvido em quatro fases. Na primeira, é feita a seleção de matrizes prenhes no Centro Tecnológico de Ovinocultura (CTO), localizado na Fazenda-Escola Três Barras da Universidade Anhanguera-Uniderp.

No CTO são realizadas avaliações genéticas dos reprodutores, matrizes e animais jovens para as características produtivas e reprodutivas, visando a maior produção de carne por hectare, em determinado tempo, a menores custos.

Os animais passam por uma criteriosa escolha de acordo com o desenvolvimento muscular, bom ganho de peso, boa capacidade de acabamento e adequado tamanho adulto, reduzindo os custos de manutenção, além da mensuração da capacidade reprodutiva e precocidade sexual.

Na segunda fase acontece a seleção e o treinamento dos produtores. Para participar é necessário ser pequeno produtor rural; preferencialmente morar na propriedade rural; utilizar mão de obra familiar; ter diversificação na produção; estar regular nos órgãos de fiscalização sanitária e fiscal; preferencialmente já ter tido contato com a ovinocultura; fazer parte da área de abrangência pré-determinada pelo programa; realizar curso de capacitação; assinar contrato de comodato no ato do recebimento dos animais e fornecer todo o apoio para o desenvolvimento do rebanho sob a orientação dos técnicos.

Na terceira fase é feito o repasse dos animais e o acompanhamento técnico. Finalmente, após o período de três a quatro anos, os produtores devem devolver a mesma quantidade de animais que receberam, observando o padrão zootécnico e sanitário. Todas estas etapas deverão ser executadas também pela UFGD.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão
Economia

Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão

25/02/2020 07:01
Bancos passam a cobrar dólar do dia da compra com cartão
Empresas que não incluírem CPF na nota serão multadas a partir de março
Economia

Empresas que não incluírem CPF na nota serão multadas a partir de março

24/02/2020 10:15
Empresas que não incluírem CPF na nota serão multadas a partir de março
EUA encerram embargo a carne bovina in natura do Brasil
Economia

EUA encerram embargo a carne bovina in natura do Brasil

24/02/2020 08:31
EUA encerram embargo a carne bovina in natura do Brasil
Ipea prevê crescimento maior do PIB do setor agropecuário
Economia

Ipea prevê crescimento maior do PIB do setor agropecuário

21/02/2020 15:48
Ipea prevê crescimento maior do PIB do setor agropecuário
Operação Limpa Pátio: Detran-MS leiloa mais 80 veículos até dia 5 de março
Detran-MS

Operação Limpa Pátio: Detran-MS leiloa mais 80 veículos até dia 5 de março

20/02/2020 15:40
Operação Limpa Pátio: Detran-MS leiloa mais 80 veículos até dia 5 de março
Últimas Notícias