Dourados – MS domingo, 29 de março de 2020
Dourados
29º max
22º min
Economia

R$ 192 milhões em dívidas de contribuintes já são negociados por meio do Refis

12 Fev 2020 - 17h08Por Diana Gaúna - Portal do Governo de MS
R$ 192 milhões em dívidas de contribuintes já são negociados por meio do Refis - Crédito: Arquivo Crédito: Arquivo

Os contribuintes sul-mato-grossenses que aderiram ao Programa de Recuperação de Créditos Fiscais (Refis) do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) já negociaram um total de R$ 192 milhões em dívidas. Conduzido pela Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz), o Refis é uma oportunidade concedida pelo Governo do Mato Grosso do Sul aos empresários em débito com o fisco estadual, para quitar suas dívidas.

De acordo com o secretário Estadual de Fazenda, Felipe Mattos, é importante destacar que estar em dia com o fisco permite que, além da regularização tributária, os contribuintes podem participem de licitações, processos de compra do Governo e tenham certidão negativa em relação a esses débitos devidos ao Estado.

“Os empresários que possuem débitos com o Governo do Estado, com fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2018 e querem se regularizar, podem receber até 95% de desconto sobre juros e multas. Até o final de janeiro contabilizamos a entrada de R$ 24 milhões nos cofres públicos do total de R$ 192 milhões negociados. A expectativa de arrecadação em ICMS com o Refis está entre R$ 40 milhões a R$ 50 milhões”, pontuou.

Os interessados devem procurar a Agência Fazendária (Agenfa) mais próxima ou acessar o site da Sefaz-MS. Já os contribuintes com débitos inscritos em Dívida Ativa, ou seja, que estão ajuizados, deverão se dirigir à Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Pagamentos

Os débitos podem ser pagos em três formas diferentes. A primeira delas à vista, em parcela única, com redução de 95% das multas, punitivas ou moratórias, e de 80% dos juros de mora correspondentes.

A segunda é com duas ou até 60 parcelas, com redução de 80% das multas, punitivas ou moratórias, e de 60% dos juros de mora correspondentes – desde que a parcela tenha o valor mínimo de 10 UFERMS e não seja inferior a 5% do crédito tributário.

O terceiro e último formato para adesão é para grandes devedores, que podem fazer o pagamento dos débitos em até 90 ou 120 parcelas (a depender do valor) e com desconto de 80% sobre multas e 60% sobre juros.

Além de recompor o caixa, o Refis oportuniza aos contribuintes com débito o pagamento facilitado de pendências tributárias. Do total, 25% do valor arrecadado é repartido com os municípios, obedecendo o critério do Índice de Participação dos Municípios (IPM).

Deixe seu Comentário

Leia Também

OAB alerta para direitos do consumidor em tempos de pandemia
Dourados

OAB alerta para direitos do consumidor em tempos de pandemia

há 8 minutos atrás
OAB alerta para direitos do consumidor em tempos de pandemia
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores
POLÍTICA

Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores

28/03/2020 11:05
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores
Rodrigo Maia considera importante, mas tímida, medidas econômicas
Linha de Crédito

Rodrigo Maia considera importante, mas tímida, medidas econômicas

27/03/2020 16:13
Rodrigo Maia considera importante, mas tímida, medidas econômicas
Brasil

Pagamento de auxílio de R$ 600 segue para votação no Senado

27/03/2020 15:19
Economia

Ministro do STF volta a negar suspensão de MP do contrato de trabalho

27/03/2020 15:01
Últimas Notícias