Dourados – MS segunda, 17 de junho de 2024
22º
Economia

"Não podemos aceitar calados", diz Longen sobre aumento da carga tributária ao setor produtivo

É preocupante o fato de o governo federal elevar a carga de impostos sobre o setor produtivo como forma de gerar receita, prejudicando a competitividade da indústria, diz Longen

10 Jun 2024 - 20h30Por Assessoria/Fiems
"Não podemos aceitar calados", diz Longen sobre aumento da carga tributária ao setor produtivo - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, concedeu entrevista ao vivo ao programa Tribuna Livre, da rádio Capital FM 95, na manhã desta segunda-feira (10). Falando aos apresentadores Marcos Faria e Ben-Hur Ferreira, o líder empresarial respondeu perguntas sobre reforma tributária, desafios ao crescimento econômico e ações realizadas pelo Sistema Indústria para estimular o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul.

Na visão do presidente da Fiems, é preocupante o fato de o governo federal elevar a carga de impostos sobre o setor produtivo como forma de gerar receita, prejudicando a competitividade da indústria.

“Estamos nos ajustando com a reforma tributária aprovada pelo Congresso Nacional. Temos feito reuniões técnicas com a equipe da secretaria de Fazenda para discutir a competitividade dos setores industrial e comercial em nível estadual. De repente, o governo federal começa a cobrar mais impostos da sociedade. O imposto acaba indo para o produto, mas o governo não está preocupado com isso. Estamos reclamando porque não é simplesmente repassar o imposto. É a competitividade dos nossos produtos que está em jogo”, afirmou.

Ao citar ações recentes adotadas pelo governo federal, como a tentativa de reonerar a folha de pagamento e a edição de medida provisória que mexe na compensação do PIS/Cofins, Longen questionou o controle dos gastos públicos.

“O gasto público vem tomando proporções inaceitáveis no Brasil. O caso da desoneração da folha de pagamento foi um absurdo. O governo não tinha essa receita no planejamento econômico, e de repente vai lá e aprova. Aí a classe política analisou e votou. O governo foi derrotado na sua proposta e recorreu ao judiciário. Agora ele manda outro imposto, por meio da MP 1227. O ministro Fernando Haddad está fazendo a parte dele, que é buscar recursos para o equilíbrio fiscal, mas o governo federal não tem feito a sua parte, que é a redução das despesas públicas, e isso é muito preocupante”, declarou.

Ainda falando sobre a reforma tributária, o presidente da Fiems orientou os empresários a se adaptarem à nova realidade e conclamou os parlamentares sul-mato-grossenses para que defendam os interesses de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional.

“A reforma tributária foi aprovada, falta ser regulamentada. Precisamos fazer ajustes de operação e nos adaptar a ela. Não adianta ficar revoltado, não vai resolver. O Congresso Nacional já aprovou e o presidente sancionou. Estamos contando os prazos para o início da mudança. Temos que nos adaptar, chega de choro. O que não podemos aceitar calados é ver o governo federal, no meio do jogo, avançar de forma desonesta, jogando impostos dessa natureza para a produção, matando setores. Dependemos dos nossos parlamentares para assumir o compromisso com o nosso Estado”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Presidente da Fiems apresenta demandas do setor industrial de MS ao Banco de Brasília
Economia

Presidente da Fiems apresenta demandas do setor industrial de MS ao Banco de Brasília

17/06/2024 21:15
Presidente da Fiems apresenta demandas do setor industrial de MS ao Banco de Brasília
Dólar sobe para R$ 5,42 às vésperas do Copom
Economia

Dólar sobe para R$ 5,42 às vésperas do Copom

17/06/2024 20:15
Dólar sobe para R$ 5,42 às vésperas do Copom
Financiamento de veículos cresce 15,4% em maio
Economia

Financiamento de veículos cresce 15,4% em maio

17/06/2024 18:45
Financiamento de veículos cresce 15,4% em maio
Mercado financeiro espera por manutenção da taxa de juros nesta semana
Economia

Mercado financeiro espera por manutenção da taxa de juros nesta semana

17/06/2024 12:45
Mercado financeiro espera por manutenção da taxa de juros nesta semana
Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto
Economia

Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto

17/06/2024 12:15
Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto
Últimas Notícias