Dourados – MS segunda, 26 de outubro de 2020
Dourados
28º max
20º min
Influx
Economia

Mecânicos ‘lucram’ com buraqueira na maioria das ruas de Dourados

01 Abr 2011 - 06h52
Buracos tomam conta das ruas de Dourados e causam prejuízos aos condutores - Crédito: Foto : Hedio Fazan/PROGRESSOBuracos tomam conta das ruas de Dourados e causam prejuízos aos condutores - Crédito: Foto : Hedio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – Pelo menos uma categoria tem sido privilegiada com a buraqueira geral que tomou conta das ruas de todas as regiões da cidade. As oficinas mecânicas e profissionais que prestam este tipo de serviço têm sido privilegiados com o aumento de serviço, especialmente nos últimos meses, quando a situação das ruas da cidade piorou ainda mais. Segundo trabalhadores do setor, o impacto do veículo nos buracos pode provocar prejuízos diversos, principalmente nos pneus, rodas e sistema de suspensão e amortecimento dos veículos. Ao motorista resta uma conta que pode ultrapassar os R$ 1 mil. Além dos prejuízos, os mesmos buracos também refletem em aumento no número de acidentes – cada um deles custa, em média, R$ 7,6 mil aos cofres públicos.

O mecânico Carlos Alberto Teixeira disse que o impacto provocado pelos buracos compromete toda a suspensão dos veículos, além de estourar pneus e entortar rodas. Na maior parte dos casos, só com as peças o prejuízo do motorista ultrapassa os R$ 600. “Se a roda estourar, há também o risco de um acidente ou até capotamento do veículo. O prejuízo pode ter dimensões imensas”, explica.

Luiz Fábio Martins, que também é mecânico, conta que, apesar de revoltados, os clientes acabam pagando pelo conserto do veículo. “A maioria nem pensa em acionar a Prefeitura porque sabe que é muito difícil ter este dinheiro de volta”, afirma. Segundo ele, o movimento na oficina mecânica aumentou consideravelmente nos últimos 3 ou 4 meses. A maior parte dos veículos apresenta problemas no sistema de amortecimento e suspensão. “Para nós, é uma situação favorável”, diz ele.

Prejuízo é uma palavra bastante familiar a Wilson Santos, que no ano passado precisou trocar os quatro pneus e duas rodas do veículo por causa da buraqueira. Este ano mandou trocar duas rodas do carro no mesmo dia, situação que o deixou bastante irritado. “As duas ocorrências foram bem no centro da cidade. Além de ficar a pé, tive um prejuízo de pelo menos R$ 1 mil”, reclama, ao afirmar que também não pretende buscar ressarcimento na Justiça. “A lei para o cidadão comum é diferente com relação ao poder público. Eu não posso dever à Prefeitura, mas se ingressar com uma ação dessas só terei dor de cabeça porque não vou receber nunca”, acrescenta.

#####Acidentes

A buraqueira que tomou conta da cidade também eleva o número de acidentes de trânsito, principalmente aqueles envolvendo motociclistas. De acordo com o sargento Wilson Freitas, do Corpo de Bombeiros, os motociclistas estão mais atentos mas ainda assim o número de acidentes desse tipo ainda é grande. “Por isto, é importante manter distância do veículo da frente. O carro desvia, mas o motociclista não vê e cai dentro do buraco”, diz ele. O militar recomenda atenção redobrada nos dias de chuva, já que em pontos alagados não há como prever a dimensão dos buracos.

O aumento no número de acidentes reflete na superlotação dos hospitais – ontem, dos dez pacientes internados no setor ortopédico do Hospital da Vida, oito eram vítimas de acidentes de trânsito. Segundo o diretor administrativo do hospital, Orlando Marteli, nos últimos três meses houve aumento no fluxo de pacientes com traumas. Para cada acidente, segundo ele, o custo médio para o Sistema Único de Saúde (SUS) é de R$ 7 mil. Isto sem contar o custo para cada deslocamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que é de R$ 600 por atendimento.

#####Prefeitura

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura informou à reportagem que o serviço de tapa-buracos foi retomado em Dourados no dia 15 de março, ainda utilizando recursos em torno de R$ 2 milhões levantados pela ex-prefeita Délia Razuk (Dem). Como este recurso não será suficiente, a Prefeitura já iniciou um novo processo de licitação para a continuidade do serviço pelos próximos meses.


Outras medidas também foram anunciadas pelo prefeito Murilo Zauith (Dem): a liberação de R$ 3,6 milhões do governo do Estado para recapeamento; reativação da usina de fabricação de massa asfáltica, o que deverá reduzir os custos de pavimentação e, ainda, o serviço de iluminação e recapeamento de todas as vias de acesso e linhas de ônibus nos bairros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Juros do cheque especial sobem e taxas do rotativo caem em setembro
Economia

Juros do cheque especial sobem e taxas do rotativo caem em setembro

26/10/2020 17:23
Juros do cheque especial sobem e taxas do rotativo caem em setembro
Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
Economia

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%

26/10/2020 11:57
Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
Preço de materiais de construção apresentam diferença de 977% em Dourados
PROCON

Preço de materiais de construção apresentam diferença de 977% em Dourados

26/10/2020 10:14
Preço de materiais de construção apresentam diferença de 977% em Dourados
Nova lei amplia uso da conta poupança social digital
economia

Nova lei amplia uso da conta poupança social digital

24/10/2020 16:06
Nova lei amplia uso da conta poupança social digital
Pandemia pode reduzir oferta de vagas temporárias no natal, diz CNC
economia

Pandemia pode reduzir oferta de vagas temporárias no natal, diz CNC

24/10/2020 14:31
Pandemia pode reduzir oferta de vagas temporárias no natal, diz CNC
Últimas Notícias