Dourados – MS domingo, 14 de julho de 2024
10º
Economia

Inflação de 2024 pesa mais para famílias de renda muito baixa

Maior pressão é atribuída a efeitos climáticos sobre alimentos

14 Jun 2024 - 21h15Por Bruno de Freitas Moura, Agência Brasil - Rio de Janeiro
Inflação de 2024 pesa mais para famílias de renda muito baixa
 - Crédito: EBC/Arquivo Crédito: EBC/Arquivo

Ao longo de 2024, as famílias de renda muito baixa têm sentido mais o peso da inflação que os lares de renda alta. De janeiro a maio, a inflação para lares com renda mensal menor que R$ 2.105,99 foi de 2,57%, enquanto a inflação de todas as faixas de renda ficou em 2,27%.

Na outra ponta, famílias de renda alta, ou seja, orçamento maior que R$ 21.059,92, experimentam aumento nos preços de 1,9% em 2024.

Os grupos familiares de renda baixa (entre R$ 2.105,99 e R$ 3.158,99) e média baixa (de R$ 3.158,99 e R$ 5.264,99) também vivenciam em 2024 inflação maior que o índice médio: 2,50% e 2,35%, respectivamente.

Lares de renda média (de R$ 5.264,98 e R$ 10.529,96) sentiram impactos de aumentos de preços levemente abaixo da inflação oficial, 2,25%.

Os dados fazem parte do Indicador de Inflação por Faixa de Renda, divulgado nesta sexta-feira (14) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O levantamento é feito com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo - conduzido pela pesquisadora Maria Andreia Parente Lameiras - aponta que a maior pressão inflacionária ao longo de 2024 é explicada, principalmente, pelos efeitos climáticos sobre os alimentos no domicílio. A alimentação ocupa mais espaço no orçamento das famílias mais pobres.

12 meses

Já no acumulado dos últimos 12 meses, as famílias de rendas média (4,03%), média alta (4,27%) e alta (4,84%) sentiram inflação maior que o índice médio de todas as faixas de rendimento (3,93%). Domicílios de renda média alta são os que têm orçamento de R$ 10.529,96 a R$ 21.059,92.

Na outra ponta, os lares de renda muito baixa (3,20%), baixa (3,42%) e média baixa (3,66%) perceberam inflação mais suave que o índice médio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEI: Mato Grosso do Sul registra 19 mil novas formalizações no primeiro semestre de 2024
Cultura empreendedora

MEI: Mato Grosso do Sul registra 19 mil novas formalizações no primeiro semestre de 2024

13/07/2024 09:15
MEI: Mato Grosso do Sul registra 19 mil novas formalizações no primeiro semestre de 2024
CAE vota projeto que obriga empregador a pagar exame toxicológico de motorista
Senado

CAE vota projeto que obriga empregador a pagar exame toxicológico de motorista

13/07/2024 06:45
CAE vota projeto que obriga empregador a pagar exame toxicológico de motorista
FCO para MS: R$ 227 milhões são aprovados para empreendimentos em diversas áreas
Economia

FCO para MS: R$ 227 milhões são aprovados para empreendimentos em diversas áreas

12/07/2024 17:00
FCO para MS: R$ 227 milhões são aprovados para empreendimentos em diversas áreas
Setor de Serviços fica estável em maio, diz IBGE
Economia

Setor de Serviços fica estável em maio, diz IBGE

12/07/2024 13:30
Setor de Serviços fica estável em maio, diz IBGE
Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado
Economia

Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado

12/07/2024 12:15
Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado
Últimas Notícias