Dourados – MS segunda, 09 de dezembro de 2019
Dourados
28º max
19º min
Economia

IGP-DI acumula inflação de 5,56% em 12 meses, diz pesquisa da FGV

08 Ago 2019 - 14h25Por Redação
Os dados foram divulgados hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) - Crédito: Rafael Neddermeyer/ Fotos PúblicasOs dados foram divulgados hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) - Crédito: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) caiu 0,01% em julho, após a alta de 0,63% em junho. Com isso, acumula alta de 4,39% no ano e de 5,56% em 12 meses. Em julho de 2018, o índice havia subido 0,44% e acumulava 8,59% em 12 meses. Os dados foram divulgados hoje (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).
 
O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,22% no mês, após subir 0,83% em junho. Por estágios de processamento, o grupo Bens Finais teve queda de 0,53% em julho, após taxa de -0,43% em junho. O subgrupo alimentos in natura foi o principal responsável pelo recuo, indo de 2,67% em junho para -5,56% em julho.
 
No índice de Bens Finais (ex), que exclui combustíveis e lubrificantes para a produção, a taxa subiu 0,26% em julho, após queda de 0,02% em junho. A redução foi mais acentuada no grupo Bens Intermediários, que passou de -0,52% para -1,10%, tendo como principal responsável o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, no qual a taxa havia subido 1,16% em junho e agora caiu 1,10%. No cálculo de Bens Intermediários (ex), a queda foi de 0,86% em julho, depois de subir 0,65% no mês anterior.
 
As Matérias-Primas Brutas subiram 1,14%, após alta de 3,92% em junho. Contribuíram para a desaceleração a soja, que passou de 5,10% para -3,01%; a cana-de-açúcar, que foi de 3,97% para -1,62%; e o leite in natura, que havia subido 0,33% e agora caiu 6,90%. O acumulado de 12 meses do IPA está em 6,48%.

IPC

Também segundo o Ibre/FGV, o Índice de Preços ao Consumidor – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 0,31% em julho, após cair 0,02% em junho. O acumulado em 12 meses é de 3,87%.
 
O grupo Habitação deu a principal contribuição para a alta, passando -0,10% para 1,02%, com a maior alta na taxa da eletricidade residencial, que passou de -2,21% para 5,56%. Alimentação também teve alta, indo de -0,09% para 0,35%, com grande influência das frutas (-4,02% para 3,38%), gasolina (-2,53% para -1,93%) e alimentos para animais domésticos (-1,78% para 2,32%).
 
Apresentaram desaceleração na variação os grupos Educação, Leitura e Recreação (0,85% para -0,03%), Vestuário (0,49% para -0,24%), Comunicação (0,24% para 0,03%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,41% para 0,38%).
 
Por último, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,58% em julho, depois do acréscimo de 0,88% no mês anterior. O acumulado de 12 meses está em 3,82%. Materiais e Equipamentos passaram de 0,05% para 0,24%, Serviços foram de 0,24% para 0,34% e Mão de Obra estava em 1,57% em junho e fechou julho com 0,84%.

 

Fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seis em cada dez brasileiros pretendem comprar presentes para si mesmos
Natal

Seis em cada dez brasileiros pretendem comprar presentes para si mesmos

06/12/2019 17:50
Seis em cada dez brasileiros pretendem comprar presentes para si mesmos
FAO

Preços sobem no mundo com impulso de carnes e óleos

06/12/2019 16:50
Carne é vilã do aumento dos preços da cesta básica
UFGD

Carne é vilã do aumento dos preços da cesta básica

06/12/2019 14:00
Carne é vilã do aumento dos preços da cesta básica
Nascidos em setembro e outubro sem conta na Caixa podem sacar FGTS
recurso

Nascidos em setembro e outubro sem conta na Caixa podem sacar FGTS

06/12/2019 08:32
Nascidos em setembro e outubro sem conta na Caixa podem sacar FGTS
Dólar fecha no menor nível em três semanas
Economia

Dólar fecha no menor nível em três semanas

05/12/2019 21:36
Dólar fecha no menor nível em três semanas
Últimas Notícias