Dourados – MS quarta, 23 de setembro de 2020
Dourados
30º max
15º min
ECONOMIA

Feijão e batata puxam alta na capital, diz Dieese

06 Jul 2016 - 13h36
Feijão registrou uma alta de 59,16% no mês de junho em Campo Grande, segundo o Dieese - Crédito: Foto: Reprodução/TV MorenaFeijão registrou uma alta de 59,16% no mês de junho em Campo Grande, segundo o Dieese - Crédito: Foto: Reprodução/TV Morena
Feijão, batata, manteiga e leite, todos com aumento percentual de dois dígitos, ajudaram a provocar um incremento de 6,75% no preço da cesta básica em Campo Grande no mês de junho em relação a maio. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no mês passado o valor do desembolso para a aquisição do 13 produtos que a compõem foi de R$ 428,73, R$ 27,10 a mais que em maio.

Com esse valor, o preço da cesta básica em Campo Grande foi em junho o sétimo maior entre as 27 capitais brasileiras em que a entidade faz esse levantamento. A capital sul-mato-grossense foi superada somente por: São Paulo (R$ 469,02), Porto Alegre (R$ 465,03), Florianópolis (R$ 463,24), Brasília (R$ 448,40), Rio de Janeiro (R$ 439,78) e Cuiabá (R$ 430,78).

De acordo com o Dieese, dos 13 produtos da cesta básica, nove aumentaram de preços no mês passado em Campo Grande. A alta mais expressiva foi do feijão, com 59,16%. A entidade aponta que desde o início do ano o preço do grão vem subindo em razão das plantações terem sido afetadas pelas variações climáticas e também pela redução da área cultivada. A previsão é que com a colheita da safra irrigada, em julho, a oferta se normalize e os preços caiam.

Depois do grão, a segunda maior elevação no mês foi da batata, com 28,11% de incremento em Campo Grande. Assim como no caso do feijão, o departamento destaca que o clima afetou a produtividade dos cultivos com o tubérculo, reduzindo a quantidade de produto no mercado e pressionando os preços, que vêm aumentando nos últimos meses.

Outros dois produtos que contabilizaram alta expressiva no mês foram a manteiga (23,90%) e o leite (15,95%). Nos dois casos, o Dieese atribuiu o aumento a entressafra e aos altos custos da produção da pecuária de leite.

Além destes quatro itens, também registraram altas de preços na capital de Mato Grosso do Sul: arroz (5,98%), café (4,99%), tomate (1,33%), açúcar (1,26%) e trigo (0,24%). Em contrapartida, ocorreu uma queda no valor da carne (2,72%), óleo (3,04%), pão (4,06%) e banana (4,74%).

Conforme o Dieese, o trabalhador que recebe um salário mínimo (R$ 880) comprometeu 52,96% do valor liquido de sua remuneração (salário menos o desconto da previdência social) para comprar a cesta básica em Campo Grande no mês passado. Isso representou 107 horas e 11 minutos de sua jornada mensal de trabalho.

Já a aquisição da cesta básica familiar, que é composta por produtos para atender uma família com quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças, custou na cidade R$ 1.286,19, o equivalente 1,46 vezes o salário mínimo bruto atual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Exportação dos cafés diferenciados brasileiros corresponde a 17% do total vendido ao exterior pelo setor em oito meses
Economia

Exportação dos cafés diferenciados brasileiros corresponde a 17% do total vendido ao exterior pelo setor em oito meses

22/09/2020 17:33
Exportação dos cafés diferenciados brasileiros corresponde a 17% do total vendido ao exterior pelo setor em oito meses
Comércio aposta em Dia das Crianças para melhores resultados nas vendas
Economia

Comércio aposta em Dia das Crianças para melhores resultados nas vendas

22/09/2020 16:57
Comércio aposta em Dia das Crianças para melhores resultados nas vendas
Comerciantes paraguaios protestam pela abertura da fronteira com o Brasil
Fronteira

Comerciantes paraguaios protestam pela abertura da fronteira com o Brasil

22/09/2020 13:52
Comerciantes paraguaios protestam pela abertura da fronteira com o Brasil
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Turismo

MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados

21/09/2020 10:36
MTur disponibiliza R$ 13,5 milhões para ações de retomada do turismo nos estados
Dourados oferece 147 oportunidades de emprego nesta semana
vagas

Dourados oferece 147 oportunidades de emprego nesta semana

21/09/2020 07:59
Dourados oferece 147 oportunidades de emprego nesta semana
Últimas Notícias