Dourados – MS segunda, 22 de julho de 2024
22º
Economia

Dólar fecha a R$ 5,43 na véspera da reunião do Copom

Bolsa de valores sobe 0,41% em meio a expectativa sobre juros

18 Jun 2024 - 18h15Por Wellton Máximo, Agência Brasil* - Brasília
Dólar fecha a R$ 5,43 na véspera da reunião do Copom
 - Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

Mesmo com o alívio no mercado externo, o dólar teve a terceira alta seguida e alcançou o maior valor em um ano e maio. Na véspera da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a bolsa de valores subiu e recuperou parte da queda do dia anterior.

O dólar comercial encerrou esta terça-feira (18) vendido a R$ 5,434, com alta de R$ 0,012 (+0,22%). A cotação alternou altas e baixas ao longo das negociações. Na mínima do dia, por volta das 11h, chegou a cair para R$ 5,39, influenciada pelo exterior. Com as tensões na véspera da reunião do Copom, a moeda voltou a subir perto do fim do dia, encerrando próxima do valor máximo.

A divisa está no maior valor desde 4 de janeiro de 2023, quando estava a R$ 5,45. O dólar acumula alta de 3,49% em junho e de 11,97% em 2024.

O mercado de ações teve um dia de alívio. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 119.630 pontos, com alta de 0,41%. O destaque foram as ações da Petrobras, as mais negociadas, que subiram por causa do fechamento de um acordo de pagamento de R$ 19 bilhões pela petroleira ao Tesouro Nacional, após encerrar um litígio do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

As ações ordinárias (com direito a voto em assembleia de acionistas) da companhia subiram 3,36%. Os papéis preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos) valorizaram-se 3,13%.

No plano interno, as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva repercutiram no mercado financeiro. Em entrevista à rádio CBN, Lula criticou o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e disse que a autoridade monetária sofre ingerências políticas, enquanto deveria ser autônomo.

Na quarta-feira (19), o Copom decidirá se mantém a taxa Selic (juros básicos da economia) em 10,5% ao ano ou se fará um último corte de 0,25 ponto percentual. Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal do BC com instituições financeiras, os analistas de mercado apostam que a taxa continuará inalterada até o fim do ano.

*Com informações da Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

Etapa final do G20 sobre emprego começa terça-feira
Economia

Etapa final do G20 sobre emprego começa terça-feira

21/07/2024 16:00
Etapa final do G20 sobre emprego começa terça-feira
Congelamento de R$ 15 bi no Orçamento será oficializado nesta segunda
Economia

Congelamento de R$ 15 bi no Orçamento será oficializado nesta segunda

21/07/2024 15:00
Congelamento de R$ 15 bi no Orçamento será oficializado nesta segunda
Ministério da Agricultura descarta novos casos de doença aviária no RS
Economia

Ministério da Agricultura descarta novos casos de doença aviária no RS

21/07/2024 14:30
Ministério da Agricultura descarta novos casos de doença aviária no RS
Brasil suspende preventivamente as exportações de carne de aves para 40 países
Doença de Newcastle

Brasil suspende preventivamente as exportações de carne de aves para 40 países

21/07/2024 12:30
Brasil suspende preventivamente as exportações de carne de aves para 40 países
Governo autoriza mais R$ 1 bilhão em crédito ao Pronampe para atender o RS
Economia

Governo autoriza mais R$ 1 bilhão em crédito ao Pronampe para atender o RS

20/07/2024 21:30
Governo autoriza mais R$ 1 bilhão em crédito ao Pronampe para atender o RS
Últimas Notícias